Rede Básica de Saúde atendeu 145 mil pessoas em 2018

Rede Básica de Saúde atendeu 145 mil pessoas em 2018

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, divulgou os dados de atendimentos realizados na Rede Básica de Saúde no ano de 2018.

Os números são positivos. De acordo com o balanço divulgado, foram 145 mil consultas médicas e de enfermagem nas 11 Unidades Básicas de Saúde (UBS). Os atendimentos também ocorreram em escolas e creches, no domicílio dos pacientes, Academia Municipal de Saúde, Unidade Socioeducativa e Prisional.

Desse total de mais de 145 mil atendimentos gerais, 62.476 são consultas médicas. A maioria dos pacientes são mulheres e tem entre 40 a 69 anos.

As consultas de enfermagem também tiveram um registro positivo. Foram 29.755 atendimentos com diabéticos, hipertensos e realização de pré-natal, exames preventivos de colo do útero e da mama. O maior número de pacientes tinha idades entre 20 a 29 anos.

Ainda em 2018 foram realizados mais de 300 mil procedimentos como testes rápidos, coleta de preventivo do colo do útero, curativos, aferição da pressão arterial e glicemia capilar.

As UBS oferecem diversos atendimentos como atividades sobre combate ao Aedes Aegypti, por meio dos agentes comunitários de saúde, ações sobre doenças crônicas, dependência química, envelhecimento, plantas medicinais, saúde mental e do trabalhador e saúde sexual e reprodutiva.

Além disso, segundo a diretora da Estratégia Saúde da Família, Marlene Alencar, as Unidades Básicas de Saúde realizam visitas domiciliares e entidades como escolas e instituições. No ano passado foram quase 160 mil visitas envolvendo os profissionais da unidade como médico, enfermeiro e agentes comunitários de saúde.

“Nós estamos melhorando nossos processos de trabalho para que possamos atender ainda melhor nossos pacientes. Em 2018 tivemos o desafio de iniciar a implantação da Planificação na Rede Básica de Saúde, com o apoio do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) e o Governo do Estado. É um processo que visa organizar nossos serviços para que seja mais eficiente na acolhida dos nossos usuários e na resolutividade do problema que eles apresentam”, ressaltou Marlene Alencar.

De acordo com o secretário de saúde de Ji-Paraná, Renato Fuverki, o balanço demonstra um aumento de quase 50 mil atendimentos como consultas médicas e de enfermagem, se comparado com o ano de 2017.

“Conseguimos dinamizar nosso trabalho e aumentar o atendimento com a mesma capacidade de pessoal. Sabemos que temos sido referência na saúde em Rondônia. A prefeitura atende 17 municípios com uma população em torno de 160 mil pessoas. É um desafio, mas estamos no caminho certo. Por isso agradecemos aos nossos colaboradores que se empenham em oferecer um atendimento de qualidade, apesar de todos os desafios. Os servidores entendem o seu papel e estão comprometidos com esse processo de melhoria da Rede Básica de Saúde”, finalizou o secretário.

Fonte: Decom Ji-Paraná
Publicada em 11 de janeiro de 2019 às 13:35

 

Leia Também

 Em nota, Ampparon diz que apoia congelamento de autorização a motoristas de aplicativo

Alega a AMPPARON, que devido o serviço ainda ser algo novo no Brasil e em Rondônia, a referida lei 717/2018, já não expressa á realidade do transporte em nosso município

Definida lista tríplice para o cargo de Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público de Rondônia

A lista tríplice será enviada ao governador do Estado para a escolha do novo Procurador Geral

Encerrado o período do defeso e pesca é liberada em Rondônia

Vale ressaltar que apesar da liberação, o pirarucu ainda não foi liberado, só a partir do dia 15 de abril.

Casal morre e quatro pessoas ficam feridas após acidente entre carro e moto

O grave acidente aconteceu na RO-133, a cerca de 20 quilômetros de Machadinho D’Oeste

Envie seu Comentário