Objetos em tapeçaria do Projeto Reciclando Vidas estão em exposição no Ministério Público do Estado

Objetos em tapeçaria do Projeto Reciclando Vidas estão em exposição no Ministério Público do Estado

Objetos em tapeçaria dos internos do presídio Jorge Thiago Aguiar Afonso (603), que participam do “Projeto Reciclando Vidas”, estão expostos no edifício-sede do Ministério Público do Estado de Rondônia, em Porto Velho, até esta sexta-feira (1/11), das 7 às 13 horas. O Ministério Público do Estado de Rondônia é a primeira instituição pública a sediar uma mostra dos trabalhos dos internos.

A exposição reúne objetos como puffs, cadeiras, poltronas e jardineiras, com preços que variam entre R$ 40,00 a 250,00. Os trabalhos são produzidos por internos que participam das oficinas de tapeçaria e são beneficiados com a redução de um dia de pena a cada três dias trabalhados, além de gerarem renda para suas famílias.

De acordo com o agente penitenciário Gerson Galdino Ramos, atualmente quatro internos participam da oficina de tapeçaria, produzindo os mais variados tipos de objetivos em tapeçaria desde poltronas, cabeceiras de camas e sofás. “O Projeto de Reciclando Vidas” também desenvolve outras atividades como oficinas de conserto de motos e serralharia, dentro da proposta de promover a ressocialização dos internos.

Os interessados também podem encomendar seus móveis, entrando em contato com a direção da Unidade Prisional Jorge Thiago Aguiar Afonso.

Fonte: ASCOM/MPRO
Publicada em 31 de outubro de 2019 às 15:21

 

Leia Também

Sejamos ateus e alcoólatras! -  Por Professor Nazareno

Esses dois adjetivos podem ser “do bem” desde que vistos, digamos, por outro lado mais otimista.

Produtores de Vilhena ganham 4 prêmios culturais nacionais

Eles ganharam o “Prêmio Funarte Descentrarte” promovido Fundação Nacional de Artes – Funarte.

Prefeitura disponibiliza consulta para selecionados

Os pais ou responsáveis devem consultar o link da Chamada Escolar no site da Prefeitura

Imóveis do Orgulho do Madeira são fiscalizados para identificar fraudes

Equipes bateram de porta em porta conferindo documentação dos imóveis

Envie seu Comentário