Casa da Mulher Brasileira será construída em área cedida pela Prefeitura de Porto Velho

Casa da Mulher Brasileira será construída em área cedida pela Prefeitura de Porto Velho

Na manhã desta segunda-feira, 8, o prefeito Hildon Chaves assinou um Decreto e um Termo de Cessão de Uso de Imóvel para a construção da Casa da Mulher Brasileira em Porto Velho. O ato colaborativo com o Governo do Estado integrará a capital de Rondônia ao rol das capitais que contam com unidades pra este fim.

De acordo com Hildon Chaves, o start foi dado com a doação do terreno pertencente ao Município, localizando na Avenida Imigrantes com a 10ª Avenida, no setor Industrial. “A área é de 5.23m² e está pronto para iniciar a construção. Este momento ocorre como Políticas Públicas para a reversão de uma estatística vergonhosa [4º lugar em violência contra a mulher no Brasil]”, declarou.

"Temos aqui uma mesa de sugestões para um programa que comece dentro da Educação Básica com nossas crianças. A Rede Municipal abriga aproximadamente 50 mil alunos. Esta é a fase boa para se trabalhar tanto as meninas quanto os meninos. A criança de hoje poderá ser o agressor do futuro", comentou o prefeito.

Já o governador Daniel Pereira, ressaltou que o Estado tem desenvolvido ações em defesa da mulher. Segundo ele, até o momento mais de 600 mulheres vítimas de violência estão sendo acompanhadas. “Este projeto é do Governo Federal, sendo que tínhamos a primeira necessidade, o terreno e a Prefeitura de Porto Velho, com o aval da Câmara de Vereadores, está fazendo a doação. A segunda questão é o recurso e, agora, estamos tendo uma conversa articulada para a liberação da verba ainda nesta semana", disse.

Como funcionará?

Serão ofertados em um mesmo espaço, serviços especializados para os diversos tipos de violência às mulheres – acolhimento, apoio psicossocial, delegacia, juizado, Ministério Público, Defensoria Pública, promoção e autonomia econômica, brinquedoteca, alojamento de passagem e central de transportes.

Participações

A cerimônia contou com a participação da secretária Municipal de Regularização Fundiária, Habitação e Urbanismo (Semur), Márcia Luna, do secretário Municipal de Assistência Social a Família (Semasf), Claudi Rocha, da secretária-adjunta da Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social (Seas), Rosinete Gomes Sena e de lideranças femininas.

Fonte: Comdecom
Publicada em 09 de outubro de 2018 às 09:54

 

Leia Também

Expedito Júnior é condenado pela 2ª vez a não utilizar o nome de Bolsonaro

A juíza eleitoral Rosemeire Conceição dos Santos Pereira de Souza indeferiu pela segunda vez o pedido de utilização da imagem do candidato a presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) pelo candidato ao Governo de Rondônia, Expedito Júnior (PSDB)

Maurão de Carvalho diz que matéria sobre fechamento da casa de apoio em Barretos é mentirosa e maldosa

Ele garantiu manter casa funcionando até final do ano e que busca parcerias para seguir com o abrigo aos pacientes com câncer

Jesuíno realiza audiência para apurar providências adotadas quando ao voto em trânsito de PMs

Número de policiais militares que ficou sem votar ainda não foi divulgado

Jesuíno Boabaid critica comando da PM e cita possível conspiração

Parlamentar informou que 300 policiais militares teriam ficado sem votar

Envie seu Comentário