Truculência da PM aterroriza garimpeiros no baixo Rio Madeira

Truculência da PM aterroriza garimpeiros no baixo Rio Madeira

Fiscais da Marinha do Brasil e Polícia Militar realizaram hoje (23.11), uma operação contra um grupo de garimpeiros no rio Madeira, ameaçando de prender e tocar fogo nas balsas dos garimpeiros que sobrevivem da garimpagem na região.

A operação aconteceu na região na vila pesqueira de Cujubim, em uma localidade chamada São Miguel, mas apesar da atividade ser clandestina, a truculência de policiais e fiscais na abordagem findaram manchando os objetivos da ação conjunta, em virtude do despreparo dos agentes públicos na condução. 

Há relatos de agressão verbal por policiais sobre garimpeiros que estavam desarmados e ainda invasão de balsas pela Força Tática, comandada pelo Sargento Marcelão. Há ainda ameaças dos próprios policiais de retorno ao local pela parte da noite para atear fogo nas embarcações, caso os garimpeiros retornem ao local. 

Em janeiro desse ano, o governador Marcos Rocha baixou decreto liberando a atividade garimpeira na APA (área de proteção ambiental) do rio Madeira, mas a Justiça determinou a anulação desses decretos. Enquanto Executivo e Judiciário brigam para ver quem manda centenas de famílias de garimpeiros operam clandestinamente para poder sobreviver. 
Tanto os trabalhadores como os donos de balsas irão responder por crime federal (garimpagem ilegal). Rondônia, muito conhecida por suas riquezas, já ficou conhecida mundialmente pela matança de garimpeiros por índios em Cacoal, mas ainda hoje não resolveu suas questões minerais, que depende de autorização federal. 

Garimpos são grandes fontes de receita e renda, mas são vistas com muita má vontade por parte dos donos do poder que autorizam a entrada de ONGS na Amazônia, mas vedam a exploração de riquezas por parte de pessoas humildes, sem instrução e que na maioria das vezes correm risco de vida em uma atividade das mais perigosas. 

Apreender equipamentos e prender trabalhadores não resolvem a situação, pois a atividade é meio de subsistência. É um negócio lucrativo que gera muito dinheiro para indústrias de combustíveis, emprega uma mão-de-obra considerável e geral emprego para centenas de famílias.

Fonte: VIARONDONIA
Publicada em 24 de novembro de 2021 às 10:16

 

Leia Também

Semana Internacional da Pessoa com Deficiência é marcada com o lançamento da Carteira de Identidade para pessoas com autismo

Durante o lançamento, foram entregues as três primeiras Carteiras de Identidade para três pacientes autistas da capital

Grande parte da BR-319 segue imprópria para o trânsito em meio a impasses ambientais e burocráticos

Rodovia está, há mais de 30 anos, com problemas que dificultam ou até impedem o tráfego. A área mais crítica segue do quilômetro 250 ao 655, o chamado "trecho do meio".

Polícia Federal deflagra operação de combate a fraudes no Programa “Minha Casa, Minha Vida” que causou prejuízo de quase R$ 4 milhões 

Investigação identificou superfaturamento na compra de terrenos de mais de 1500%

Parabéns, Dra. Zênia, a senhora é a mais nova liderança da advocacia Rondoniense

Novo resultado anunciado pela Comissão Eleitoral diminui de 113 para 35 votos a diferença final entre as chapas

Envie seu Comentário