Suspeita de coronavírus em Minas Gerais é confirmado por Ministro da Saúde

Suspeita de coronavírus em Minas Gerais é confirmado por Ministro da Saúde

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirmou a existência de um  caso suspeito do novo coronavírus (2019-nCoV) no Brasil.

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira (28), Mandetta disse que a paciente esteve recentemente em Wuhan, cidade chinesa onde a epidemia teve início, e é mantida em isolamento em um hospital de Minas Gerais.

“O estado geral da paciente é bom, não há nenhuma complicação”, afirmou o ministro, acrescentando que trata-se de um caso “importado”. “Não há evidência do vírus circulando”, declarou.

Segundo Mandetta, 14 contatos próximos da paciente estão sendo monitorados, e o tratamento da mulher segue o protocolo para Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), doença que matou quase 800 pessoas no início do milênio e que é causada por um coronavírus similar ao 2019-nCoV.

caso suspeito já havia sido anunciado pelo governo de Minas Gerais, que na semana passada falara em outro possível contágio, depois negado pelo Ministério da Saúde .

Mandetta também explicou que o Brasil passou a tratar como suspeitos os casos de pacientes que apresentam sintomas do coronavírus e que tenham estado recentemente na China, e não apenas em Wuhan, como era anteriormente.

coronavírus causa febre, tosse e dificuldades respiratórias. Até o momento, a epidemia já matou 106 pessoas e contaminou 4,5 mil.

Fonte: Painel Político
Publicada em 28 de janeiro de 2020 às 13:20

 

Leia Também

Prefeitura alerta sobre cadastro dos cartões CIDADÃO e VALE TRANSPORTE

Informamos que já está disponível o cadastramento para o Cartão Cidadão em endereço físico.

Polícia Civil de Rondônia orienta população sobre como identificar cédulas falsas de R$ 200

Entre os pontos de identificação da nota estão as inscrições República Federativa do Brasil, o número 200 e a imagem do lobo guará, tudo em alto relevo

Fhemeron realiza coleta de sangue itinerante no município de Cerejeiras

De acordo com o vice-presidente, o estoque de sangue durante a pandemia está sempre no limite, e os doadores ficam receosos em ir até o hemocentro.

Instituto de Pesos e Medidas interdita bomba de combustível irregular em Porto Velho

O posto com irregularidade tem dez dias corridos para realizar a manutenção na bomba medidora junto à empresa responsável

Envie seu Comentário