LEI SECA: Em Rondônia, cai em 36% o número de motoristas dirigindo embriagados

LEI SECA: Em Rondônia, cai em 36% o número de motoristas dirigindo embriagados

Dados da Lei Seca mostram a redução das infrações de trânsito no mesmo período de carnaval de 2018 em relação a 2019. Mesmo aumentando em 33,3% o número de fiscalizações e em 27,4% o número de abordagens de veículos durante a Operação Lei Seca, houve uma redução de 36% de motoristas dirigindo sob efeito de álcool.

O diretor geral do Detran, Neil Aldrin Faria Gonzaga, disse que os números refletem a mudança de comportamento do cidadão, que está mais consciente no trânsito e tem adotado medidas preventivas, como por exemplo, depois de ingerir bebida alcoólica, prefere voltar para casa de carona, de táxi ou de aplicativo.

“Consciência que antes das campanhas e das fiscalizações o motorista não tinha essa preocupação, mas o trabalho que o Detran faz juntamente com outras instituições têm dado bons resultados, os números comprovam isso”, afirmou o diretor do Detran.

A Lei Seca foi instituída em Rondônia em 2012, neste mesmo ano foram registrados em Rondônia 24.991 acidentes de trânsito com vitimas. Com as fiscalizações da Lei Seca, aliadas as ações educativas da Diretoria Técnica de Educação de Trânsito, os números vêm numa escala decrescente e 2017, fechou com 14.472 pessoas vítimas de trânsito no estado, “ainda é um número alto, mas levando em conta que em 2012 a frota de Rondônia era 698.784 e hoje chega próximo de um milhão de veículos, sem falar o aumento populacional”.

O Diretor Técnico de Fiscalização de Trânsito do Detran, Coronel PM, James Alves Padilha, disse que a Lei Seca é uma ferramenta que veio para salvar vidas, “depois que esse trabalho começou a ser desenvolvido em Rondônia, os números de atos infracionais no trânsito vem caindo consideravelmente e por causa da operação Lei Seca muitas vidas foram salvas, porque antes de 2012 era normal à pessoa ingerir bebida alcóolica e entrar no carro e sair dirigindo pelas vias da cidade”, relembrou.

Coronel Padilha, destacou o grau de conscientização do cidadão de Rondônia aumentou e prova disse são os dados estatísticos, “agora ainda existem aquelas pessoas que insistem em não respeitar as leis de trânsito, para essas pessoas infelizmente cabe os rigores da lei, conforme determina o Código Brasileiro de Trânsito”, lamentou.

O Diretor de Fiscalização, disse que no comparativo das ações do carnaval do ano passado e deste ano, houve reduções significativas nos índices da Lei Seca e citou redução de 10,2% no número de veículos apreendidos, recolhimento de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), teve redução de 30,8%, condutores dirigindo embriagados reduziram 36%, crime com etilômetro caiu 45,4%, encaminhamento para a Delegacia de Polícia, diminuiu 50,3% e caiu também em 33,3% a recusa por parte do motorista em fazer o teste do etilômetro

Fonte: Secom
Publicada em 15 de março de 2019 às 17:24

 

Leia Também

Reintegração de posse em área federal é cumprida próximo a ponte do Rio Madeira

Os proprietários dos imóveis, onde funcionavam estabelecimentos comerciais, haviam sido notificados e não cumpriram as determinações

Nove testemunhas são ouvidas em júri de homem acusado de matar ex-mulher a tiros em RO

Réu ainda não foi interrogado e a previsão é de que o julgamento termine ainda nesta segunda-feira (25), segundo o TJ-RO

Caminhoneiros se mobilizam para nova paralisação nacional dia 30 de março

Governo federal monitora a situação, que tem sido discutida em grupos de WhatsApp da classe

Reforma pode gerar economia de R$ 300 bi em 20 anos para prefeituras

A estimativa é do presidente da entidade,Jonas Donizette, feita durante a 75ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos.

Envie seu Comentário