Detran Rondônia alerta motoristas sobre o exame toxicológico que passa a ser obrigatório

Detran Rondônia alerta motoristas sobre o exame toxicológico que passa a ser obrigatório

O Governo de Rondônia, por meio da Departamento Estadual de Trânsito (Detran), alerta que a partir desta quinta-feira (1) o exame toxicológico passa a ser obrigatório em todo o país para os motoristas com CNH nas categorias C,D e E com idade inferior a 70 anos de idade, que devem realizar o exame a cada dois anos e seis meses.

Com as alterações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), por meio da Lei http://www.planalto.gov.br/Lei 14.071 de 2020  que entrou em vigor no dia 12 de abril deste ano – estabeleceu novas regras para o exame toxicológico para motoristas de categorias C,D e E, como a obrigatoriedade do Toxicológico Periódico a cada 30 meses, independente do prazo de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O período de vencimento já era previsto pela lei que estava em vigor anteriormente, no entanto, não havia penalidades previstas em caso de descumprimento.

O motorista que não realizar o Toxicológico Periódico previsto em lei e for flagrado nas fiscalizações vai sofrer penalidades, sendo: infração gravíssima (7 pontos na carteira), será multado no valor de R$ 1.467,35 ( um mil, quatrocentos e sessenta e sete reais e trinta e cinco centavos) e a suspensão do direito de dirigir por 90 dias, condicionado o levantamento da suspensão à inclusão no Registro Nacional de Carteira de Habilitação (Renach) de resultado negativo em novo exame. Os motoristas com mais de 70 anos, o exame deverá ser realizado somente na renovação da CNH.

O exame toxicológico é exigido para identificar condutores que façam uso regularmente de alguma substância psicoativa, caracterizando, assim fator de risco para o exercício da atividade e para a ocorrência de acidentes de trânsito. O condutor deve realizar o exame em laboratórios credenciados pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), junto ao posto de coleta contratado pelo laboratório. O exame é realizado a partir da coleta de uma pequena amostra de pelos ou cabelos, sendo um procedimento rápido e indolor.

Rondônia têm 152.322 mil motoristas nas três categorias que são exigidas o exame toxicológico, sendo 36 mil condutores na categoria C, 79.194 mil na categoria D e 37.128 mil na categoria E.

CALENDÁRIO CONFORME A DATA DE VENCIMENTO DA CNH

De março a junho de 2021        Até 30 de junho de 2021                    1º de julho de 2021

De julho a dezembro de 2021    Até 31 de julho de 2021                     1º de agosto de 2021

De janeiro a junho de 2022        Até 31 de agosto de 2021                  1º de setembro de 2021

De julho a dezembro de 2022    Até 30 de setembro de 2021            1º de outubro de 2021

De janeiro a junho de 2023        Até 31 de outubro de 2021               1º de novembro de 2021

De julho a dezembro de 2023    Até 30 de novembro de 2021          1º de dezembro de 2021

De janeiro a abril de 2024         Até 31 de dezembro de 2021             1º de janeiro de 2022

A Partir de maio de 2024          A partir de 1º de janeiro de 2022      1º de janeiro de 2022

Lembrando que os motoristas têm até 30 dias após o vencimento do prazo estabelecido no §2º artigo 148-1 do CTB para fazer o exame toxicológico.

Fonte: SECOM
Publicada em 02 de julho de 2021 às 09:56

 

Leia Também

Procon orienta população de baixa renda sobre direito à tarifa social na fatura de energia para evitar cortes até setembro

Programa de Tarifa Social de Energia Elétrica garante manutenção do consumo de energia mesmo estando inadimplente

Homem luta na Justiça para provar que ganhou R$ 18 milhões na Lotomania

Marcos Pessoa tenta atestar há 4 anos que houve erro na leitura do cartão de apostas dele

Porto Velho reduz faixa etária para vacinar pessoas acima de 32 anos com cadastro no SASI

A população do município deve seguir efetuando o cadastro no aplicativo SASI

Cremero descobre falsa médica dando plantão em Hospital de Campanha de Porto Velho

O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público de Rondônia (MP-RO) que vai analisar a denúncia.

Envie seu Comentário