Desemprego cresceu no primeiro trimestre; Rondônia atingiu a taxa de 8,9%

Desemprego cresceu no primeiro trimestre; Rondônia atingiu a taxa de 8,9%

O desemprego subiu em 14 das 27 unidades da federação brasileiras no primeiro trimestre sob o governo Jair Bolsonaro, informou nesta quinta (16) o IBGE. De acordo com o IBGE, as maiores taxas de desemprego foram registradas no Amapá (20,2%), Bahia (18,3%) e Acre (18%). As menores, em Santa Catarina (7,2%) e Paraná e Rondônia, ambos com 8,9%.

No primeiro trimestre, a taxa de desemprego foi de 12,7% no primeiro trimestre, 1,1 ponto percentual acima do registrado no trimestre anterior. Nos primeiros três meses de 2019, 13,4 milhões de pessoas procuravam emprego no país.

Em São Paulo, a taxa de desemprego ficou em 13,5%, acima da média nacional e 1,1 ponto percentual acima da registrada no quarto trimestre de 2018.

De acordo com o IBGE, um a cada quatro desempregados brasileiros estavam há mais de dois anos procurando trabalho no primeiro trimestre de 2019. Ao todo, 3,3 milhões de brasileiros se encontravam nessa posição.

Nos primeiros três meses de 2019, a taxa de subutilização da força de trabalho brasileira bateu recorde, chegando a 25%. No total, 28,3 milhões de brasileiros estavam sem trabalho ou trabalhavam menos do que gostariam.

Fonte: Folhapress
Publicada em 16 de maio de 2019 às 09:13

 

Leia Também

Candidatos sem isenção devem pagar taxa do Enem até quinta-feira

O valor é de R$ 85 e pode ser pago em agências bancárias, casas lotéricas e Correios

Rolim de Moura – Obra da Creche do Cidade Alta entra na reta final

A creche do Cidade Alta quando pronta disponibilizará aproximadamente 240 vagas para crianças

Brasileiros buscam soluções para mudar de país

Muitas barreiras tendem a bloquear essas mudanças, como o idioma e o Real desvalorizado, mas essas podem ser ultrapassadas com criatividade e a boa vontade

Travesti cobra dívida de programa de pastor durante culto; veja vídeo

O vídeo mostra uma travesti muito nervosa invadindo uma igreja na hora do culto e fazendo cobrança na frente dos fiéis. “Vai lá, dá o cu e chupa pau e não quer pagar”.

Envie seu Comentário