Deputado Léo Moraes é o preferido em Porto velho para a disputa ao Senado

Deputado Léo Moraes é o preferido em Porto velho para a disputa ao Senado

O Instituto Data Continental divulgou hoje a pesquisa de opinião pública estimulada na sexta-feira 10.09, mostrando como está a corrida sucessória para pré-candidatos ao Senado em 2022, no município de Porto Velho, capital do Estado, na região do Vale do Madeira. 

O item 4 da pesquisa, onde o eleitor é questionado em quem ele vai votar para o Senado nas próximas eleições, o resultado apontou Léo Moraes (Pode) com 38%, seguido do ex-senador Amir Lando (MDB) com 29% e Edgar do Boi (PSDC) com 9,2%. 

Acir Gurgacz (PDT), Daniel Pereira (SD) e Jaqueline Cassol (PP) aparecem em seguida, respectivamente, com 6,9%, 4,70% e 3,50%. Os percentuais referem-se ao IVD – Índice de Votos Definidos, onde não são levados em conta o total do voto dos indecisos. 

Na tabela abaixo, confira quanto foi o percentual obtido por cada candidato estimulado na pesquisa (IVD) e também com o total de eleitores indecisos. 



Por mais que tenha chances de chegar ao 2º.  turno para o Governo do Estado sejam consistentes, Léo Moraes iria enfrentar um jogo até desleal com outros candidatos à vaga como Ivo Cassol, Confúcio Moura, Marcos Rogério e até mesmo com Marcos Rocha que hoje está com a máquina na mão. 

A saída de Leo Moraes para o Senado seria mais sábia, pois não lhe exigiria uma estrutura econômica fenomenal como a que possui seus possíveis concorrentes. A próxima vaga para o Senado parece ser fácil de ser conquistada do que a de Governo, segundo análise do Instituto Data Continental ao fazer a pesquisa. 

PRESIDENTE DA REPÚBLICA
No outro item da pesquisa estimulada, o eleitor disse qual o candidato de sua preferência para presidente da República. Os números apontam Jair Bolsonaro (Sem partido) com 37%, seguido de Lula (PT) com 28,4%, Ciro Gomes (PDT) com 15,5% e Simone Tebet (MDB) com 6,2%. 

Os percentuais referem-se ao IVD – Índice de Votos Definidos, onde não são levados em conta o total do voto dos indecisos. 
Na tabela abaixo, confira quanto foi o percentual obtido por cada candidato estimulado na pesquisa (IVD) e também com o total de eleitores indecisos. 

DEPUTADO FEDERAL
No terceiro item da pesquisa, o eleitor escolheu o pré-candidato a deputado federal que ele vai votar em 2022. 
Se a eleição fosse hoje, esses seriam os pré-candidatos mais votados: 
Coronel Chrisóstomo (PSL), Zequinha Araújo (MDB), Dr. Fernando Máximo (sem partido), Roberto Sobrinho (PT), Nilton Capixaba (PTB), Pedro Mancebo (PROS), Dr. Amado Rahal (PP), Edivaldo Soares (PSC), e Expedito Neto (SD). 

Confira a tabela completa dos pré-candidatos, e seus respectivos partidos e percentuais obtidos na pesquisa espontânea. 

DADOS DA PESQUISA


AMOSTRA (505) PERÍODO 06 a 08/09/2021
MARGEM DE ERRO: + OU – 3,0% NIVEL DE CONFIANÇA 96%
ESTATISTICO RESPONSÁVEL AUGUSTO SILVA ROCHA Nº 7.655-A
CONTRATANTE. JORNAL FOLHA DOS MUNICIPIOS
ABRANGENCIA: ZONA URBANA RURAL PERIFERIA

Fonte: Instituto Phoenix/Viarondonia
Publicada em 13 de setembro de 2021 às 11:02

 

Leia Também

Lucas Folador lidera intenções de voto para pré-candidatos a deputado federal na região do Vale do Jamari

Jovem já ocupou interinamente a Prefeitura da cidade e hoje desponta com uma das grandes lideranças políticas da região

627 mil pessoas são notificadas a devolver auxílio emergencial

Todos aqueles que receberem a mensagem de texto relativos aos DARFs em aberto deverão efetuar o pagamento ou acessar o endereço eletrônico gov.br/dirpf21ae para denunciar fraude, se for o caso, ou informar divergência de valores.

Propagandas biodegradáveis: ideia ganha apoio e vira projeto de lei

Em março de 2019, a CDH apresentou o Projeto de Lei (PL) 2.276/2019, pelo qual “a  produção  impressa  de  propaganda  eleitoral  será  realizada somente  a partir da utilização de material biodegradável”

Estados grandes e pequenos disputam divisão de emendas de bancada ao Orçamento

No total, o projeto de lei orçamentária para 2022 reserva R$ 5,7 bilhões para essas emendas, que têm execução obrigatória

Envie seu Comentário