Operação da Polícia Federal mira fraude na compra da merenda escolar em Porto Velho

Operação da Polícia Federal mira fraude na compra da merenda escolar em Porto Velho

A Polícia Federal, em ação conjunta com a Controladoria Geral da União - CGU/RO, deflagrou nesta sexta-feira (16/07/2021) a Operação Factio, em combate à malversação de recursos públicos federais destinados à compra de merenda escolar do Estado de Rondônia e do Município de Porto Velho. 

As investigações tiveram início ainda no ano de 2018, a partir de notícia endereçada à Controladoria Geral da União - CGU/RO. Em apuração preliminar, a CGU constatou indícios da robustez da denúncia inicial e remeteu nota técnica à Polícia Federal, detalhando os elementos até então apurados, dando início à investigação policial no âmbito da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros - DELECOR/DRCOR/SR/PF/RO.

Para a deflagração, foram empenhados 53 (cinquenta e três) policiais federais no cumprimento de mandados de busca e apreensão em 13 (treze) endereços em Porto Velho/RO, contando ainda com o apoio de 04 (quatro) servidores da CGU.

Os crimes sob apuração são fraude à licitação, falsidade ideológica, corrupção ativa, corrupção passiva e associação/organização criminosa, cometidos por vários grupos de empresários do ramo de alimentos no Estado de Rondônia, em prejuízo do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e instituições estaduais e municipais de ensino situadas em Porto Velho e região, dentro da circunscrição da SR/PF/RO.

Fonte: PF
Publicada em 16 de julho de 2021 às 08:26

 

Leia Também

MP obtém condenação de integrantes de quadrilha contratada para matar cigano em Cerejeiras

Morte de Luciano faz parte de uma série de crimes entre famílias ciganas no País

Carioca, fundador do União Cacoalense vem a óbito após trágico acidente

Carioca fazia parte da diretoria do clube, na gestão do ex-presidente Luiz Contec, na campanha vitoriosa do clube em 2002 e 2003, durante a conquista do bicampeonato rondoniense de futebol.

Polícia do DF investiga grupo que instigava via web suicídio de jovens

Mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão foram expedidos contra 4 pessoas em São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás

Tribunal do Júri condena homem que ateou fogo em enteada e sogra

Vítimas sofreram queimaduras de 1º e 2º graus e ainda foram ameaçadas

Envie seu Comentário