Ministério Público expede recomendação à Energisa para melhoria na qualidade do fornecimento de energia em Guajará-Mirim e Nova Mamoré

Ministério Público expede recomendação à Energisa para melhoria na qualidade do fornecimento de energia em Guajará-Mirim e Nova Mamoré

O Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça de Guajará-Mirim, expediu recomendação à Energisa Rondônia para que, no prazo de 30 dias, contados do recebimento do documento, promova, por meio de ajustes na estrutura física de conjuntos elétricos, manutenção ou substituição de equipamentos ou quaisquer outras providências técnicas cabíveis, a melhoria imediata na qualidade do fornecimento de energia elétrica nos municípios de Guajará-Mirim e Nova Mamoré, em seus distritos e zona rural.

Na recomendação, a Promotora de Justiça Rafaela Afonso Barreto destaca o Distrito de Nova Dimensão, em Nova Mamoré, que vem sendo um dos mais afetados pelas frequentes quedas e oscilações de energia, como comprova a análise dos Indicadores de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) e Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC), nos últimos três meses.

A recomendação é parte do procedimento nº 210190010100224597, instaurado para apurar as constantes quedas de energia elétrica nos municípios de Guajará-Mirim e Nova Mamoré.

Fonte: ASCOM/MPRO
Publicada em 08 de novembro de 2019 às 10:34

 

Leia Também

Através do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública projeto visa combater crimes organizados na região Norte

Governador Marcos Rocha destacou a importância do Centro Norte para a segurança Pública

Pagamento dos servidores públicos do estado de Rondônia será no dia 20

O aquecimento com o pagamento da folha é de aproximadamente R$ 277 milhões

Sepog divulga PIB dos municípios rondoniense em 2017

Porto Velho, Ji-Paraná, Vilhena, Ariquemes, Cacoal, Jaru, Rolim de Moura, Pimenta Bueno, Guajará-Mirim e Ouro Preto do Oeste aparecem como as principais economias dentre os municípios

´´Brasil está no caminho de um futuro tóxico´´diz relator da ONU

Depois de tentar por cinco anos visitar o Brasil, enviado apontou problemas de transparência, legislação e punição para crimes ambientais

Envie seu Comentário