Ministério Público expede recomendação à Energisa para melhoria na qualidade do fornecimento de energia em Guajará-Mirim e Nova Mamoré

Ministério Público expede recomendação à Energisa para melhoria na qualidade do fornecimento de energia em Guajará-Mirim e Nova Mamoré

O Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça de Guajará-Mirim, expediu recomendação à Energisa Rondônia para que, no prazo de 30 dias, contados do recebimento do documento, promova, por meio de ajustes na estrutura física de conjuntos elétricos, manutenção ou substituição de equipamentos ou quaisquer outras providências técnicas cabíveis, a melhoria imediata na qualidade do fornecimento de energia elétrica nos municípios de Guajará-Mirim e Nova Mamoré, em seus distritos e zona rural.

Na recomendação, a Promotora de Justiça Rafaela Afonso Barreto destaca o Distrito de Nova Dimensão, em Nova Mamoré, que vem sendo um dos mais afetados pelas frequentes quedas e oscilações de energia, como comprova a análise dos Indicadores de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) e Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC), nos últimos três meses.

A recomendação é parte do procedimento nº 210190010100224597, instaurado para apurar as constantes quedas de energia elétrica nos municípios de Guajará-Mirim e Nova Mamoré.

Fonte: ASCOM/MPRO
Publicada em 08 de novembro de 2019 às 10:34

 

Leia Também

Rondônia: 25.067 casos de Coronavírus com 585 mortes; curados somam 14.391

Para informações sobre internados por unidades de saúde e municípios, assim como os demais detalhes, acesse o Painel Interativo da Covid-19 em Rondônia, através do endereço: covid19.sesau.ro.gov.br.

Justiça suspende licitação do transporte coletivo em Porto Velho

O Município informou que vai recorrer da decisão.

Governo anuncia reclassificação de 20 municípios nas fases no plano de ação em RO

Confira o que pode ou não abrir nas quatro fases de distanciamento social.

CPI da Energisa retorna através de videoconferência e relatório final caminha para exclusão da empresa

A apuração dos abusos contra os consumidores foi paralisada em razão do novo Coronavírus

Envie seu Comentário