Detento é encontrado morto após tentar fugir de presídio em Porto Velho

Detento é encontrado morto após tentar fugir de presídio em Porto Velho

Um detendo de 24 anos, identificado como Darley Ferreira, morreu durante uma tentativa de fuga em um presídio de Porto Velho, na noite de quarta-feira (11). O caso ocorreu na Unidade Prisional Edvan Mariano Rosendo, conhecida como Urso Panda, na Estrada da Penal.

De acordo com o registro feito na Polícia Civil, uma agente penitenciária notou uma movimentação estranha em uma cela da unidade e avisou o chefe da segurança.

Ao verificar a situação, eles descobriram que havia apenados fugindo, já fora do alambrado do presídio. Os agentes então conseguiram conter a situação e identificar cinco presos fora da cela.

Um deles, Darley Ferreira, estava caído no chão e segundo relatado à polícia, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi chamado e constatou que o jovem estava morto.

Ainda segundo o registro policial, a segurança da unidade não soube informar a causa da morte do preso.

Histórico

Conforme o Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), Darley tinha uma condenação por furto, transitada em julgado em 2018. Neste ano, ele foi preso por um roubo na Zona Rural de Porto Velho.

Fonte: G1 RO
Publicada em 12 de setembro de 2019 às 08:44

 

Leia Também

Polícia Militar inova em Cacoal e lança ferramenta digital que facilita o acesso da comunidade com o 4°BPM

O cartão direciona automaticamente o usuário para a chamada telefônica, endereço de e-mail, WhatsApp da Central de Operações (190)

Relatório de diretor detalha 6 horas de tensão durante rebelião no presídio de Guajará

Contudo, não houve mortos nem feridos, mas o relatório da ocorrência, encaminhado à Secretaria de Justiça (Sejus) pelo diretor da unidade

No DF, rapaz foi esquartejado após se interessar por namorada de suspeito

Danilo, 19 anos, foi morto, teve o corpo cortado, colocado dentro de uma mala e enterrado perto do Fórum do Itapoã

JARU/RO: PRF recupera Toyota Hilux roubada na Bahia

O excessivo nervosismo dos ocupantes (casal adulto), demandou abordagem detalhada do automóvel.

Envie seu Comentário