Universitária que caiu da varanda durante manobras radicais teve 100 fraturas e ficará sem andar

Universitária que caiu da varanda durante manobras radicais teve 100 fraturas e ficará sem andar

A universitária de 23 anos que caiu da varanda do apartamento onde mora durante uma posição de ioga teve 100 fraturas e ficará, ao menos, três anos sem andar. As informações foram confirmadas à imprensa local pelo corpo médico responsável pelo atendimento à jovem. Alexa Terrazas despencou de uma altura de 24 metros quando se desequilibrou da sacada onde sempre se exercitava.

O caso aconteceu na cidade de Nuevo León, no México. Vizinhos contam que a estudante fazia as manobras, consideradas radicais, com frequência. A posição consiste em apoiar todo o peso do corpo apenas sobre as coxas, sem apoiar as mãos no parapeito do suporte de vidro, ficando de cabeça para baixo. O acidente aconteceu na tarde de sábado (24/08/2019), no residencial Torres Mizza.

Alexa é filha de um empresário bastante conhecido no país, o que levou o caso ao conhecimento público rapidamente. De acordo com o jornal El Imparcial, a cirurgia de reconstrução durou aproximadamente 11 horas. Ela teve fraturas severas nos braços, nas pernas, no quadril e na face. Todos os membros precisaram ser restaurados quase que completamente, por isso a previsão de que ela só volta a andar em três anos.

As autoridades locais apontaram que não há outra hipótese para o incidente além da queda acidental, já que a sacada e o trilho da varanda não sofreram avarias.

Fonte: Metrópoles
Publicada em 28 de agosto de 2019 às 15:22

 

Leia Também

Prefeitura alerta sobre cadastro dos cartões CIDADÃO e VALE TRANSPORTE

Informamos que já está disponível o cadastramento para o Cartão Cidadão em endereço físico.

Polícia Civil de Rondônia orienta população sobre como identificar cédulas falsas de R$ 200

Entre os pontos de identificação da nota estão as inscrições República Federativa do Brasil, o número 200 e a imagem do lobo guará, tudo em alto relevo

Fhemeron realiza coleta de sangue itinerante no município de Cerejeiras

De acordo com o vice-presidente, o estoque de sangue durante a pandemia está sempre no limite, e os doadores ficam receosos em ir até o hemocentro.

Instituto de Pesos e Medidas interdita bomba de combustível irregular em Porto Velho

O posto com irregularidade tem dez dias corridos para realizar a manutenção na bomba medidora junto à empresa responsável

Envie seu Comentário