Sejus suspende agentes penitenciários plantonistas por causa de atentado a um apenado

Sejus suspende agentes penitenciários plantonistas por causa de atentado a um apenado

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) determinou a suspensão de todas as atividades laborativas de cinco agentes penitenciários que estavam no plantão, no dia em que o preso José Osmir da Silva Júnior, de 37 anos, levou um tiro.

Osmir levou um tiro na cabeça em circunstâncias até agora não esclarecidas, dentro presídio Milton Soares de Carvalho, na semana passada, em Porto Velho, e continua internado no Hospital João Paulo II. 

Osmir foi condenado a mais de 26 anos por crime de latrocínio praticado contra o policial militar Gelsmar Trindade Nunes, lotado no 5º BPM, para roubar a sua motocicleta. O latrocínio aconteceu em outubro de 2016 na zona Leste. 

Através da medida suspensiva preventiva foi instaurado um Procedimento Administrativo Disciplinar contra todos os agentes penitenciários, que estão proibidos de adentrar em qualquer unidade penitenciária do Estado. 

Eles terão mantido seus vencimentos e aguardarão em casa o chamamento da Comissão Sindicante. Se responsabilizados pelo crime, poderão ser denunciados  pelo crime de homicídio e até serem demitidos do serviço público

Fonte: VIA RONDÔNIA
Publicada em 22 de agosto de 2019 às 16:13

 

Leia Também

Menina de 11 anos é mantida em cárcere privado e obrigada a se prostituir e vender drogas

A vítima relatou que a suspeita a obrigou a entrar em um veículo e a levou para Confresa, onde, mediante a ameaças, a mantinha em cárcere privado.

Homem é morto em via pública na zona Sul da Capital

Uma equipe do Samu ainda foi acionada, mas quando chegou ao local o homem já estava morto.

PF deflagra Operação Polígrafo para desarticular esquemas de fraudes na aquisição de testes rápidos da Covid-19 na Sesau

O valor total da contratação investigada chega a R$ 10.500.000,00 (dez milhões e quinhentos mil reais). 

PF cumpre mandados de busca apreensão em Porto Velho, São Miguel do Guaporé e Guajará-Mirim no combate ao Covid-19

A ação decorre de mais um trabalho conjunto entre a Polícia Federal, Controladoria-Geral da União e Ministério Público Federal, que resultou no cumprimento de 10 (dez) mandados de busca e apreensão

Envie seu Comentário