Lobby poderoso mantém a injustiça: Por um voto, conta de luz continuará com seus preços abusivos em RO

Lobby poderoso mantém a injustiça: Por um voto, conta de luz continuará com seus preços abusivos em RO

Faltou um único voto. Unzinho! Foi ele que derrotou a proposta da deputado federal Mariana Carvalho, do PSDB de Rondônia, que pretendia cancelar o abusivo aumento nas contas de energia elétrica, imposta aos consumidores desde o mês de dezembro passado.

Para conseguir derrubar o Projeto de Decreto Legislativo que faria retornar aos valores de oito meses atrás, o valor pago pelo rondoniense em sua conta de luz, Mariana mobilizou todos os parlamentares da bancada federal na Câmara e teve apoio de muitos outros, de diferentes Estados.

A derrota por apenas um voto, na Comissão de Minas e Energia, acabou se dando pelo pesado lobby praticado por alguns representantes da base do governo, todos de outras regiões do país e também da famigerada Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, muito preocupada com as empresas e se lixando para os que pagam preços absurdos pelo consumo de energia. Mas houve apoio de fora, também.

A proposta de Mariana, por exemplo, chegou a ser aprovada em primeira votação, inclusive com parecer favorável do relator, o jovem deputado Rafael Motta, do Rio Grande do Norte.

A partir do risco real de verem o decreto legislativo proposto por Mariana Carvalho ser aprovado, governistas, como o presidente da comissão, Silas Câmara, do PRB do Amazonas, conseguiram realizar manobras para que o projeto não fosse ao plenário e acabasse derrotado na própria comissão.

A questão do alto custa da energia elétrica em Rondônia uniu ainda mais a bancada federal, que nesses primeiros sete meses de atuação, tem demonstrado ser uníssona, quando estão em jogo interesses maiores do Estado.

Os três rondonienses que compõem a Comissão (o líder da bancada, Lúcio Mosquini e os deputados Léo Moraes e Coronel Chrisóstomo), votaram, todos, a favor do projeto de Mariana. Mauro Nazif, Jaqueline Cassol, Silvia Cristina e Expedito Neto, também participaram do encontro, discursando para que a decisão fosse favorável aos consumidores rondonienses. Por pouco não deu certo.

O forte lobby do grupo ligado a Aneel, ao governo e que defendia os interesses da Energisa, a nova dona da Ceron, acabou vencendo, embora o tenha conseguido por apena um voto. Mariana anunciou que vai recorrer e que continuara lutando. Certamente, tendo o apoio de toda a bancada federal.

Não se pode ficar de braços cruzados, assistindo a cobrança de valores absurdos, como se a conta que a Energisa fez ao comprar a Ceron, tenha que ser paga por seus clientes. O grupo de parlamentares rondonienses já avisou: não vai entregar os pontos. A batalha contra os abusos continuará.. http://blog.opiniaodeprimeira.com.br

Fonte: Sérgio Pires
Publicada em 16 de agosto de 2019 às 10:27

 

Leia Também

Desmatamento da Amazônia subiu 29,5% entre 1º de agosto do ano passado e 31 de julho deste ano

Percentualmente, é também o maior salto de um ano para o outro dos últimos 22 anos.

Unidade de Saúde Albert Sabin realizou mais de 90 procedimentos em programação alusiva ao “Novembro Azul”

O evento foi organizado pela equipe da unidade em parceria com agentes de saúde e profissionais da Semusa

Falta de chuva prejudica plantio de soja em Rondônia

O serviço atrasou cerca de 10 dias e a primeira área plantada foi em Rio Crespo, ainda em setembro. Rondônia é o terceiro maior produtor de soja da Região Norte.

Alunos do 4° ano da escola Ensina-me a Viver visitam exposição interativa na Fundação Cultural de Vilhena

A visita teve como objetivo proporcionar contato com a arte: peças de metal despertaram a curiosidade dos pequenos

Envie seu Comentário