Justiça mantém condenação de cidadão que furtou 3,5 quilos de carne

Justiça mantém condenação de cidadão que furtou 3,5 quilos de carne

Os desembargadores da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Rondônia manteve a condenação do desocupado Vanilton de Souza, pelo furto de 3,5 quilos de carne (do tipo contra-filé), ocorrido há dois anos, em um supermercado da cidade de Presidente Médici. 

Os desembargadores não aceitaram a tese da ´insignificância´, pois embora a mercadoria custe R$ 70, o furto não foi praticado por estado de necessidade, não configurando, portanto, crime famélico (fome), além dele possuir condenação anterior pelo mesmo crime. 

Vanilton já havia sido condenado a 4 meses de prisão pelo furto de dez quilos de carne e 17 pacotes de café, em 2015, praticado contra outro supermercado da cidade. Vanilton já possui outra condenação por tráfico de drogas e segundo a Justiça, o condenado ´faz desse tipo de conduta, uma situação rotineira em sua vida´. 

Segundo os desembargadores, para ser acatada a excludente de ilicitude do estado de necessidade, decorrente do furto famélico, exige-se prova segura da situação de perigo atual e inevitável, de extrema carência alimentar.

Fonte: VIA RONDÔNIA
Publicada em 07 de agosto de 2019 às 10:48

 

Leia Também

Menina de 11 anos é mantida em cárcere privado e obrigada a se prostituir e vender drogas

A vítima relatou que a suspeita a obrigou a entrar em um veículo e a levou para Confresa, onde, mediante a ameaças, a mantinha em cárcere privado.

Homem é morto em via pública na zona Sul da Capital

Uma equipe do Samu ainda foi acionada, mas quando chegou ao local o homem já estava morto.

PF deflagra Operação Polígrafo para desarticular esquemas de fraudes na aquisição de testes rápidos da Covid-19 na Sesau

O valor total da contratação investigada chega a R$ 10.500.000,00 (dez milhões e quinhentos mil reais). 

PF cumpre mandados de busca apreensão em Porto Velho, São Miguel do Guaporé e Guajará-Mirim no combate ao Covid-19

A ação decorre de mais um trabalho conjunto entre a Polícia Federal, Controladoria-Geral da União e Ministério Público Federal, que resultou no cumprimento de 10 (dez) mandados de busca e apreensão

Envie seu Comentário