Polícia Federal deflagra Operação Inpunitus em Porto Velho, Ariquemes e Ji-Paraná

Polícia Federal deflagra Operação Inpunitus em Porto Velho, Ariquemes e Ji-Paraná

As investigações foram baseadas em um trabalho de inteligência que identificou usuários que utilizavam redes sociais, serviços de e-mail e de armazenamento de arquivos na internet, além de programas para divulgar imagens e vídeos de pornografia infantil. Há suspeitas de que alguns alvos também aliciavam crianças e adolescentes por meio de redes sociais.

Os crimes investigados – armazenamento e divulgação de cenas de sexo explícito ou pornográficas envolvendo criança ou adolescentes – preveem penas que, somadas, podem chegar a 10 anos de reclusão e multa.

O resultado final da operação, incluindo o número de pessoas presas em flagrante durante o cumprimento das medidas, deverá ser divulgado até o fim do dia. 

O nome da Operação, Inpunitus, tem origem do latim e seu significado remete ao fato de os investigados acreditarem que ficarão impunes ao se beneficiarem do suposto anonimato conferido pela rede mundial de computadores para o cometimento de ilícitos.

Fonte: Assessoria /PF
Publicada em 06 de novembro de 2018 às 11:20

 

Leia Também

PRF apreende 31 quilos de droga na BR-364 em Porto Velho

No interior do automóvel foram encontrados, alocados em compartimentos ocultos, 32 tijolos de cocaína

Bando tenta matar policial penal e revela lista de marcados para morrer em Guajará-Mirim

Vários policiais penais estavam sobre aviso. Haviam sido alertados sobre os suspeitos, inclusive o que sofreu o ataque em casa.

Governo de Rondônia deflagra operação policial para o restabelecimento da ordem pública na zona rural de Porto Velho

Durante a semana, os trabalhos investigativos, realizados pela Polícia Civil de Rondônia, por meio da Delegacia de Homicídios e com o apoio da Inteligência da PM

Governo mobiliza forças para elucidar e punir responsáveis por crimes contra a segurança pública de Rondônia

O final de semana ficou manchado com os assassinatos do tenente da Reserva Remunerada, José Figueiredo Sobrinho, e o sargento PM Márcio Rodrigues da Silva (do quadro das Praças Combatentes).

Envie seu Comentário