Os Marcos da vitória - Por Rubson Luiz

Os Marcos da vitória - Por Rubson Luiz

Até o dia anterior da eleição, pouca ou quase ninguém poderia acreditar na ascensão meteórica dos candidatos Marcos Rogério e Marcos Rocha. Marcos Rogério (DEM) conseguiu não apenas uma das badaladas vagas ao Senado como também se elegeu com uma grande margem de voto batendo o todo poderoso Confúcio Moura, até então visto como o “estufa urna” da eleição. 

Do outro lado, Marcos Rocha (PSL) surpreendeu ao vencer o poderio econômico do candidato Maurão de Carvalho (MDB) já dado como certo para a segunda vaga no segundo turno com Expedito Júnior (PSDB). Expedito foi o único que não decepcionou ou surpreendeu, pois sabia-se que chegaria à segunda fase das eleições porque vem trabalhando em sua campanha eleitoral há quatro anos. 

A diferença entre Expedito Júnior é Marcos Rocha é de aproximadamente 60 mil votos, o que parece muito para um Estado que não possui muitos eleitores comparados a outros estados do Sul e Sudeste. Mas política é assim: Marcos Rocha pode protagonizar uma virada política histórica porque simboliza a mudança.  A mesma mudança de seu líder maior, Jair Bolsonaro que está há um passo de se tornar presidente da República. 

Quanto a Expedito Júnior, o fantasma do segundo turno é algo que incomoda. Na eleição passada, Expedito já estava praticamente eleito, quando na reta final do segundo turno, abandonado por apoiadores e prefeitos e dinheiro para custear sua campanha nos municípios acabou perdendo a disputa para Confúcio Moura. O problema hoje não é apoio, nem dinheiro, mas sim a onda de mudanças que quer “caras novas” na política.

Fonte: Rubson Luiz
Publicada em 08 de outubro de 2018 às 09:43

 

Leia Também

Expedito Júnior é condenado pela 2ª vez a não utilizar o nome de Bolsonaro

A juíza eleitoral Rosemeire Conceição dos Santos Pereira de Souza indeferiu pela segunda vez o pedido de utilização da imagem do candidato a presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) pelo candidato ao Governo de Rondônia, Expedito Júnior (PSDB)

Maurão de Carvalho diz que matéria sobre fechamento da casa de apoio em Barretos é mentirosa e maldosa

Ele garantiu manter casa funcionando até final do ano e que busca parcerias para seguir com o abrigo aos pacientes com câncer

Jesuíno realiza audiência para apurar providências adotadas quando ao voto em trânsito de PMs

Número de policiais militares que ficou sem votar ainda não foi divulgado

Jesuíno Boabaid critica comando da PM e cita possível conspiração

Parlamentar informou que 300 policiais militares teriam ficado sem votar

Envie seu Comentário