Barragem se rompe e atinge duas cidades na Bahia

Barragem se rompe e atinge duas cidades na Bahia

Nesta quinta-feira (11), uma barragem se rompeu na Bahia, entre as cidades Pedro Alexandre e Coronel João de Sá, que ficam a cerca de 450km da capital Salvador. As duas cidades, juntas, têm aproximadamente 35 mil habitantes. O motivo teria sido as fortes chuvas na região. Ainda não há registro de mortos ou feridos.

Segundo a Coordenadora da Defesa Civil de uma das cidades atingidas, Carla Leão, algumas casas foram tomadas por terra, que ao se misturar com a água da chuva, se tornou lama.

Segundo ela “Algumas casas foram invadidas, mas não teve feridos. Ainda não conseguimos contato com esses moradores porque o povoado está ilhado. Tem muita lama e água no caminho. Apesar disso, sabemos que eles não foram atingidos porque entramos em contato antes, e eles deixaram as casas antes do rompimento”.

A Superintendência da Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec), informou que as estradas da região estão inacessíveis devido a quantidade de lama, o que dificulta que os órgãos responsáveis atendam a população.

O prefeito de Coronel João de Sá, Carlos Augusto Silveira Sobral (MDB), pediu, por meio das redes sociais, para os moradores saírem de suas casas e salvar o que for possível. Ele disse que “não sabe ainda das consequências, porque nunca passamos por ela”. Disse também que “desde cedo está monitorando e falando com todos secretários, que estão a postos justamente para tentar amenizar e ajudar no que for preciso”.

Escolas do município e as quadras esportivas já estão disponíveis para receber os moradores, conforme disse Sobral. A prefeitura também disponibilizou um contato de WhatsApp para emergência.

De acordo a Defesa Civil, uma parte da barragem rompeu no topo e há outras duas rachaduras mais abaixo da estrutura que podem se romper.

 

Fonte: VIA RONDÔNIA
Publicada em 11 de julho de 2019 às 15:29

 

Leia Também

Desmatamento da Amazônia subiu 29,5% entre 1º de agosto do ano passado e 31 de julho deste ano

Percentualmente, é também o maior salto de um ano para o outro dos últimos 22 anos.

Unidade de Saúde Albert Sabin realizou mais de 90 procedimentos em programação alusiva ao “Novembro Azul”

O evento foi organizado pela equipe da unidade em parceria com agentes de saúde e profissionais da Semusa

Falta de chuva prejudica plantio de soja em Rondônia

O serviço atrasou cerca de 10 dias e a primeira área plantada foi em Rio Crespo, ainda em setembro. Rondônia é o terceiro maior produtor de soja da Região Norte.

Alunos do 4° ano da escola Ensina-me a Viver visitam exposição interativa na Fundação Cultural de Vilhena

A visita teve como objetivo proporcionar contato com a arte: peças de metal despertaram a curiosidade dos pequenos

Envie seu Comentário