Maduro faz duros ataques contra Bolsonaro e a Colômbia: vamos arrebentar seus dentes

Maduro faz duros ataques contra Bolsonaro e a Colômbia: vamos arrebentar seus dentes

Em discurso intitulado “Memória e Conta à Nação”, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, fez duros ataques, nessa terça-feira (14/01/2020), à Colômbia e ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Conheço os planos imperiais, conheço em detalhes os planos da oligarquia colombiana e de Bolsonaro”, falou. O venezuelano não falou que “planos” seriam, mas ameaçou reagir caso haja ações militares no seu país. “Caso se atrevam, vamos arrebentar seus dentes para que aprendam a respeitar a Força Armada Nacional Bolivariana”, atacou.

A declaração foi dada durante a mensagem anual de Maduro na Assembleia Constituinte — controlada pelo regime chavista —, uma semana depois da crise gerada pela manobra que tentou excluir Juan Guaidó da presidência do outro parlamento, a Assembleia Nacional, onde os opositores têm maioria.

Além das trocas de acusações com o Brasil, o regime de Maduro vive uma relação conflituosa com a Colômbia. O presidente colombiano, Iván Duque, apoia o autoproclamado presidente interino Juan Guaidó e a relação com o chavismo piorou após Caracas ordenar exercícios militares na fronteira com o país vizinho, em setembro do ano passado.

Além das trocas de acusações com o Brasil, o regime de Maduro vive uma relação conflituosa com a Colômbia. O presidente colombiano, Iván Duque, apoia o autoproclamado presidente interino Juan Guaidó e a relação com o chavismo piorou após Caracas ordenar exercícios militares na fronteira com o país vizinho, em setembro do ano passado.

Além das trocas de acusações com o Brasil, o regime de Maduro vive uma relação conflituosa com a Colômbia. O presidente colombiano, Iván Duque, apoia o autoproclamado presidente interino Juan Guaidó e a relação com o chavismo piorou após Caracas ordenar exercícios militares na fronteira com o país vizinho, em setembro do ano passado.

Maduro também voltou a dizer, sem provas, que o governo brasileiro se envolveu no ataque a uma base no sul da Venezuela no fim de dezembro. À época, o Itamaraty negou qualquer envolvimento do Brasil no episódio.

Fonte: Metrópolis
Publicada em 16 de janeiro de 2020 às 10:06

 

Leia Também

Samuel Costa apoia postulância do SGT/BM Fonseca para Câmara da Capital pelo Movimento65

Para Fonseca a recíproca é a mesma ao partido de esquerda, cuja a finalidade é fortalecer o intelectual de crianças, adolescentes, jovens e adultos na rede pública de ensino.

Ferrugem é aposta do PL para União Bandeirantes

O partido vem com uma nominata forte principalmente nos distritos da zona rural que, em seguidas eleições, vem emplacando seus representantes.

Setembro Amarelo: Deputado Alex Silva promove pit stop de conscientização contra o suicídio

Ação ocorreu simultaneamente em três pontos de Porto Velho, para chamar a atenção da sociedade para o problema

Nazif apresenta requerimento de urgência para que projeto de 13º salário dos soldados da borracha vá para plenário

A proposta assegura o pagamento de gratificação natalina (13º salário) no valor de dois salários mínimos para os soldados da borracha

Envie seu Comentário