Prefeitura de Jaru não envia representante e Comissão vai a Tarilândia debater fim do Conselho Tutelar

Prefeitura de Jaru não envia representante e Comissão vai a Tarilândia debater fim do Conselho Tutelar

A Comissão de Defesa da Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (CDCAMI) se reuniu extraordinariamente na tarde desta quarta-feira (11), sob a presidência do deputado Alex Silva (Republicanos), com as presenças dos deputados Anderson Pereira (Pros) e Aélcio da TV (PP), para novamente tratar da extinção do Conselho Tutelar do distrito de Tarilândia, em Jaru.

Em junho, uma reunião semelhante ocorreu na Assembleia, mas a prefeitura de Jaru não enviou nenhum representante. "Infelizmente, mais uma vez não apareceram representantes da prefeitura, da Câmara de Vereadores e do Ministério Público local, que estão diretamente envolvidos nessa questão. Queremos ouvir, dialogar, para que possamos contribuir com uma solução para acabar de vez com esse impasse", disse Alex Silva.

O membro do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Jaru, Ismar José Kramenauer, disse que "são mais de 8 mil moradores no distrito, distante mais de 80 quilômetros da sede do município. Quando se retiram direitos, quem é mais vulnerável, sofre mais. Ao invés de fortalecer o Conselho, estamos andando na contramão. Como vamos trabalhar na prevenção? Como atuar para orientar as nossas crianças e adolescentes, em relação aos abusos? Prevenção requer trabalho. Sem os conselheiros na localidade, como isso vai ser possível?".

Segundo Kramenauer, o Conselho Tutelar não deve agir apenas após os crimes de abusos ocorridos. "Pelo contrário, o mais importante papel, ao meu ver, é o trabalho preventivo e de orientação. O Conselho Tutelar é importante, foi instalado no distrito de Tarilândia, a prefeitura teve um aumento de receita, a localidade tem demanda e não se justifica fechar a unidade", completou.

A Comissão definiu que irá até o distrito, na data prevista de 10 de outubro, para tratar do caso com a comunidade. "É com a finalidade de dialogar que vamos até Tarilândia, para ouvir a população e construir um caminho, para que o Conselho Tutelar não seja fechado", observou o deputado Anderson.

Alex Silva fez questão de pontuar que a atuação da Comissão, nesse caso e nos demais que aborda, não se trata de politicagem ou manobra, mas de atuação legítima para cumprir a sua atribuição.

"Repito: queremos sempre dialogar, mas por enquanto, ouvimos apenas um lado e não podemos construir uma saída dessa forma. Quero assegurar que cumprimos nosso papel de forma isenta e responsável, não se tratando, de modo algum de politicagem ou perseguição a quem quer que seja, mas sim um trabalho ao alcance de nossa atribuição", completou Silva.

Fonte: Decom-ALE-RO
Publicada em 11 de setembro de 2019 às 17:01

 

Leia Também

Assembleia Legislativa terá representante no Encontro Rondoniense de Ouvidorias Públicas

O evento acontece nesta terça-feira e lembrará o Dia Internacional de Combate à Corrupção

Cássia Muleta garante liberação de R$ 22 mil para compra de computadores para a DEPCA

Serão adquiridos 5 computadores desktop e 5 nobreaks

Presidente Laerte Gomes confirma parceria entre Escola do Legislativo e Câmara de Ariquemes

Durante visita da presidente da Câmara de Vereadores, Carla Redano, Laerte Gomes confirmou apoio para disponibilizar os cursos da Escola

Assembleia Legislativa homenageia jornalista Euro Tourinho

Sala da superintendência de comunicação terá o nome do grande profissional da imprensa

Envie seu Comentário