Crianças que aguardavam por cirurgias são operadas em força-tarefa do Hospital de Base

Crianças que aguardavam por cirurgias são operadas em força-tarefa do Hospital de Base

Cerca de  600 crianças, que estão aguardando por uma cirurgia eletiva através do Sistema Único de Saúde (SUS), estão passando por uma triagem feita pela equipe de cirurgiões do Hospital Infantil Cosme e Damião (HICD) para o mutirão de cirurgias pediátricas, iniciado pela  Secretária Estadual de Saúde (Sesau) no dia primeiro de agosto.

Aguardando há cerca de um ano pela cirurgia de retirada da vesícula, Maria Clara de Lima, 11 anos, é um caso incomum de cálculo na vesícula em criança. A mãe da menina, a dona de casa Raimunda Nonato Lima, conta que quando descobriu e foi recomendada a cirurgia ficou bem apreensiva.

” Graças a Deus nós tivemos o acompanhamento de três em três meses aqui no Hospital para fazer as avaliações até o momento da cirurgia. E, agora, está tudo bem. Estamos esperando para ter alta e ir pra casa”, contou aliviada a mãe de Maria Clara.

Sérgio Pereira, diretor do HICD, explica que neste primeiro momento serão realizadas as cirurgias de fimose, hérnia, hipospádia e hidrocele, todas no Hospital de Base, em Porto Velho. “São cirurgias mais simples, em que o paciente não precisa ficar um longo período internado, podendo ter alta em até 24 horas. São realizados em torno de quatro procedimentos durante a noite no Hospital de Base, todos os dias. Para isso, contamos com o reforço de mais um cirurgião.”

O agricultor Sandro Luciano Costa Silva veio do município de Alto Paraíso com o filho Cristiano Henrique da Silva, 3 anos, que precisa realizar a cirurgia de hidrocele e fimose. “Estávamos aguardando há um ano, então nos ligaram para ele fazer a consulta, nós viemos e já foi marcada. É uma cirurgia simples, a previsão é que ele tenha alta já no dia seguinte.”

“Após a triagem, é marcada a data da cirurgia, as crianças internam durante o dia no HICD e à noite são transferidas para o HB. Após o procedimento retornam para o Cosme e Damião”, completou o gerente da unidade.

Fonte: Secom
Publicada em 16 de agosto de 2019 às 10:56

 

Leia Também

Desmatamento da Amazônia subiu 29,5% entre 1º de agosto do ano passado e 31 de julho deste ano

Percentualmente, é também o maior salto de um ano para o outro dos últimos 22 anos.

Unidade de Saúde Albert Sabin realizou mais de 90 procedimentos em programação alusiva ao “Novembro Azul”

O evento foi organizado pela equipe da unidade em parceria com agentes de saúde e profissionais da Semusa

Falta de chuva prejudica plantio de soja em Rondônia

O serviço atrasou cerca de 10 dias e a primeira área plantada foi em Rio Crespo, ainda em setembro. Rondônia é o terceiro maior produtor de soja da Região Norte.

Alunos do 4° ano da escola Ensina-me a Viver visitam exposição interativa na Fundação Cultural de Vilhena

A visita teve como objetivo proporcionar contato com a arte: peças de metal despertaram a curiosidade dos pequenos

Envie seu Comentário