OAB vai apurar suposta prática de tortura em transferência de presos do Urso Branco para o 603

OAB vai apurar suposta prática de tortura em transferência de presos do Urso Branco para o 603

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Rondônia, por intermédio da Comissão de Assunto Penitenciários, foi acionada para apurar a suposta prática de tortura no ato da transferência do Presídio Urso Branco para presídio Jorge Thiago Aguiar Afonso (603).

As famílias de três apenados relataram que eles foram transferidos apenas com roupas íntimas, deixando todos os pertences no Presídio Urso Branco, e que foram submetidos a ações que poderiam ser consideradas práticas de tortura.

Os membros da Comissão foram recebidos pelo diretor da unidade prisional, Nil Jhones, que informou não houve tortura, que os privados de liberdade foram transferidos somente com uma peça de roupa com a finalidade de evitar entrada de qualquer tipo de objetos e que ao adentrarem na unidade receberam 1 kit de uniforme. Também foi destacado que não há restrição acesso de advogados aos seus clientes, podendo utilizar ao parlatório para o ato profissional.

O presidente da OAB/RO, Elton Assis, ressalta que a Seccional trabalha para atender a todos, tratando sempre todos os casos com ética e profissionalismo. “Nós defendemos que os sentenciados cumpram suas penas, mas que seja de forma digna”.

Fonte: Assessoria
Publicada em 23 de julho de 2019 às 16:10

 

Leia Também

Através do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública projeto visa combater crimes organizados na região Norte

Governador Marcos Rocha destacou a importância do Centro Norte para a segurança Pública

Pagamento dos servidores públicos do estado de Rondônia será no dia 20

O aquecimento com o pagamento da folha é de aproximadamente R$ 277 milhões

Sepog divulga PIB dos municípios rondoniense em 2017

Porto Velho, Ji-Paraná, Vilhena, Ariquemes, Cacoal, Jaru, Rolim de Moura, Pimenta Bueno, Guajará-Mirim e Ouro Preto do Oeste aparecem como as principais economias dentre os municípios

´´Brasil está no caminho de um futuro tóxico´´diz relator da ONU

Depois de tentar por cinco anos visitar o Brasil, enviado apontou problemas de transparência, legislação e punição para crimes ambientais

Envie seu Comentário