PF realiza operação contra extração e comércio ilegal de madeira em RO

PF realiza operação contra extração e comércio ilegal de madeira em RO

A Polícia Federal, com apoio do Ministério Público Federal, deflagrou nesta manhã (25) a operação Arquimedes, com objetivo de desarticular esquema de corrupção responsável por extração ilegal de madeira na floresta amazônica. A operação investiga a corrupção entre servidores de órgão ambiental estadual, engenheiros florestais, detentores de planos de manejo e proprietários de empresas madeireiras.

Essa operação também marca o início da utilização de uma ferramenta tecnológica de imagens de satélite, que possibilita à Polícia Federal identificar novos focos de desmatamentos quase que diariamente, o que resultou numa melhor fiscalização e no aumento das ações in loco.

Foram expedidos 23 mandados de prisão preventiva, seis de prisão temporária, 109 mandados de busca e apreensão cumpridos nos estados do AC, AM, MG, MT, PR, RO, RR, SP e no Distrito Federal, além da autorização de bloqueio de R$50 milhões nos CNPJ´s das empresas investigadas e outras 18 medidas cautelares.

A PF atua em duas principais frentes de investigação criminal, por meio de dois Inquéritos Policiais: a primeira, sobre a extração, exploração e comércio ilegais de madeira; e, a segunda, sobre a corrupção entre servidores de órgão ambiental estadual, engenheiros florestais, detentores de planos de manejo e proprietários de empresas madeireiras.

A operação já apreendeu em dezembro de 2017 mais de 400 contêineres no porto em Manaus, contendo aproximadamente 8.000 m³ de madeira em tora com documentação irregular, que pertenciam a mais de 60 empresas de madeira. A madeira tinha como destino o mercado doméstico e internacional, sendo 140 contêineres destinados à exportação para países da Europa, Ásia e América do Norte.

Os investigados responderão, dentro das suas condutas, pelos crimes de falsidade ideológica no sistema DOF, falsidade documental nos processos de concessão e fiscalização de PMFS (Plano de Manejo Florestal Sustentável), extração e comércio ilegal de madeira, lavagem de bens, direitos e valores, corrupção ativa e passiva e de constituição de organização criminosa.

Fonte: Assessoria
Publicada em 25 de abril de 2019 às 09:20

 

Leia Também

Candidatos sem isenção devem pagar taxa do Enem até quinta-feira

O valor é de R$ 85 e pode ser pago em agências bancárias, casas lotéricas e Correios

Rolim de Moura – Obra da Creche do Cidade Alta entra na reta final

A creche do Cidade Alta quando pronta disponibilizará aproximadamente 240 vagas para crianças

Brasileiros buscam soluções para mudar de país

Muitas barreiras tendem a bloquear essas mudanças, como o idioma e o Real desvalorizado, mas essas podem ser ultrapassadas com criatividade e a boa vontade

Travesti cobra dívida de programa de pastor durante culto; veja vídeo

O vídeo mostra uma travesti muito nervosa invadindo uma igreja na hora do culto e fazendo cobrança na frente dos fiéis. “Vai lá, dá o cu e chupa pau e não quer pagar”.

Envie seu Comentário