Prefeito Hildon Chaves quer “tomar” Sindeprof de Elis Regina

Prefeito Hildon Chaves quer “tomar” Sindeprof de Elis Regina

Após a derrota de seu aliado Expedito Junior nas urnas e a nomeação de uma comissão que pode levar ao seu afastamento da Prefeitura, Hildon Chaves (PSDB) sabe que precisa trabalhar rápido para não ser abatido no início de sua trajetória política como prefeito de Porto Velho. 

Dentre os inúmeros problemas que o “alcaide-mor” enfrenta, um especial é preocupante: a crescente onda de denúncias (gravadas, fotografadas e devidamente denunciadas) feitas pela vereadora Ellis Regina, presidente do sindicato representativo dos servidores públicos municipais (Sindepof). 

Parar a vereadora é muito difícil, mas tirar suas forças representativas no meio da categoria onde ela representa é um certamente um golpe que vem sendo considerada pelo prefeito e sua equipe. Aliás, a Prefeitura já vem dando sinais que pretende estrangular financeiramente o sindicato. 

Há alguns meses, Hildon retirou o código de consignação no valor de 10% para que os servidores públicos, atrasa repasses do sindicato, e luta desesperadamente para retirar uma série de direitos da categoria, através de Ações Diretas de Inconstitucionalidade no Tribunal de Justiça de Rondônia. 

Portanto, a guerra já começou!

Hildon Chaves sabe que sua sobrevivência deve passar pela tomada do sindicato e transformá-lo numa sucursal pelega, onde servidores só terão como direito, o direito de ficar calados. Abre caminho também para que Hildon possa colocar em prática vários de seus planos, como o de terceirizar a saúde. 

Na realidade, não somente a sobrevivência política de Hildon passa pelo domínio do Sindeprof, mas também o sucesso de seus projetos de terceirização que não atingirá somente a saúde, mas também a cultura, esporte, educação e meio ambiente. As eleições do Sindeprof ocorrem daqui há dois meses. 

Tomando ou não o sindicato, Hildon certamente viverá muitas outras crises no seu Governo porque elegeu como inimigo número um, o servidor público municipal, o mesmo que disse “NÃO” a Mauro Nazif. Eleição municipal para prefeito se ganha a partir da base dos servidores e não apenas através da população. 

Se Hildon quiser virar o jogo ele precisa ser mais inteligente e menos arrogante: a primeira coisa é tornar-se amigo dos servidores públicos, devolvendo-lhes ou suspendendo a retirada de direitos da categoria e trabalhar pela cidade. Hildon tem dinheiro, mas não terá força, nem credibilidade para tomar o sindicato.

Fonte: Via Rondônia
Publicada em 08 de novembro de 2018 às 09:45

 

Leia Também

Em Brasília, Edwilson Negreiros luta por recursos para Porto Velho

Na tarde de quarta-feira, 13, Edwilson foi recebido em audiência pelo senador Marcos Rogério

Pressionado no Congresso, governo avalia lotear cargos no 2º escalão

Governistas vão tentar evitar que distribuição soe como fisiológica

Pela segunda vez, Gilmar Mendes manda soltar prefeito de Mauá (SP)

Alvo da Operação Trato Feito, deflagrada em maio, o político é acusado de ser beneficiário de um mensalão de R$ 500 mil, supostamente pago por um grupo de nove empresas fornecedoras da administração municipal

Bolsonaro define idades mínimas de 62 e 65 anos na Previdência

Decisão foi tomada após reunião com a equipe econômica, na tarde desta quinta-feira (14)

Envie seu Comentário