Bolsonaro diz que vai tirar sigilo de BNDES na 1ª semana de governo

Bolsonaro diz que vai tirar sigilo de BNDES na 1ª semana de governo

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta quarta-feira (7) que vai abrir os dados do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) na primeira semana de seu governo.

"O BNDES, da minha parte, vamos abrir todos os sigilos para vocês. Todos. Sem exceção", disse ele a jornalistas após almoçar com o presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), João Otávio Noronha. O objetivo, segundo Bolsonaro, é tirar o sigilo dos dados do banco ainda em janeiro de 2019, logo após tomar posse.

"Na primeira semana, até para dar matéria, para vocês se preocuparem com outras coisas a não ser o presidente", ressaltou. O juiz Sergio Moro, futuro ministro da Justiça, viajou a Brasília e acompanhou o presidente ao evento no STJ. Ele saiu minutos antes do fim da reunião com Bolsonaro e Noronha e não respondeu a perguntas dos jornalistas.Servidores do STJ pediram para tirar fotos com Bolsonaro quando ele chegou e saiu para a reunião. Ao término da entrevista coletiva, os funcionários aplaudiram o presidente eleito. Com informações da Folhapress. 

Fonte: Noticia ao Minuto
Publicada em 07 de novembro de 2018 às 15:08

 

Leia Também

Credenciamento para imprensa cobrir posse do governador será realizado na ALE

Profissionais da imprensa somente terão acesso ao local devidamente identificados

Anderson do Singeperon indica aplicação de lista tríplice na escolha dos gestores de unidades prisionais

Agentes Penitenciários anseiam por um mecanismo que traga mais participação

Deputado Adelino participa da abertura do Natal em Ariquemes

Cerimônia é marcada pela atração da maior árvore de Natal do Estado; parlamentar também visitou escolas

Corregedoria-Geral do MP promove Capacitação na Área de Atuação Extrajudicial

O curso tem como público-alvo Promotores de Justiça em estágio probatório do Ministério Público de Rondônia, membros convidados dos Ministérios Públicos dos Estados do Acre, Amazonas e Mato Grosso, além de Procuradores e Promotores de Justiça que atuam na área extrajudicial

Envie seu Comentário