Ursinho Pooh é censurado na China por causa de memes com presidente | Pop & Arte

15


O aparentemente inofensivo Ursinho Pooh virou persona non grata na internet da China por causa de memes que o comparam ao presidente, Xi Jinping. De acordo com a agência France Presse, referências ao sorridente e barrigudo personagem passaram a ser bloqueadas nas redes sociais do país.

Nesta segunda-feira (17), ainda era possível publicar imagens do urso no site Weibo, o equivalente chinês do Twitter, afirma a agência. Qualquer comentário sobre o personagem, porém, é bloqueado com uma mensagem que diz: “Esse conteúdo é ilegal”. Um dos serviços de mensagem mais usados na China, o WeChat também retirou imagens de Pooh de sua galeria de fotos.

Os censores de Pequim têm aumentado a vigilância para tentar proteger a imagem do chefe de Estado, à medida em que se aproxima o congresso do Partido Comunista Chinês, em que Xi Jinping deve obter um novo mandato para liderar o país.

Segundo a France Presse, as primeiras comparações entre Pooh e Xi Jinping apareceram em 2013, quando o internet chinesa sobrepôs uma foto do presidente andando ao lado do então líder americano, Barack Obama, com uma imagem do ursinho ao lado do amigo Tigrão.

Um ano depois, internautas fizeram o mesmo com uma imagem de Xi Jinping com o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, comparada ao momento em que Pooh cumprimenta seu amigo Bisonho.

Em 2015, uma foto do presidente chinês dentro de um carro foi colocada ao lado de uma em que o ursinho aparece em pé em um carro conversível. O meme se tornou a imagem “mais censurada do ano na China”, de acordo com a página de análise política Risco Global Insights.

Créditos G1

Deixe seu Comentário