O advogado Anderson dos Santos Mendes, mais conhecido como Anderson Nanã, está recorrendo da decisão judicial que condenou o radialista Daniel Suarez Carvallo, mais conhecido como Daniel Júnior, a pagar indenização de R$ 5 mil à empresa Proteção Máxima Vigilância e Segurança Ltda.

O número do processo judicial é 7013575-71.2017.8.22.0001.
Anderson Nanã pedirá o aumento do valor da indenização, destacando o dano moral causado por Daniel Júnior, que suplente de vereador em Porto Velho pelo PMN.

Na peça acusatória consta que Daniel Júnior é responsável por matéria difamatória, prejudicando a imagem da empresa.

Foi considerado, ainda, que as imagens do programa do radialista, disponíveis no canal Youtube, reforçam a impressão de que o objetivo ultrapassou muito o interesse em divulgar um assunto.

É citado, também, que o programa prosseguiu com ligações telefônicas, com juízo de valor sendo emitido frequentemente. Isso teria gerado uma situação incômoda, “mormente quando algo relativamente banal (empresa privada de médio porte demitindo e atraso de salário) é tratado com importância de catástrofe pública”.

Diante do dano moral caracterizado, e com a necessidade de que o causador do dano se veja castigado pela ofensa que praticou, o juiz de Direito Audarzean Santana da Silva condenou o radialista Daniel Júnior ao pagamento de R$ 5 mil referente a danos morais, acrescido de juros de mora de 1% ao mês, e ainda 15% do valor da condenação, para pagamento de honorários advocatícios.  O suplente de vereador, Daniel Junior deve recorrer da sentença de 1º Grau.

Confira a sentença clicando aqui

Fonte: Via Rondônia

Deixe seu Comentário