Mudas de árvores são plantadas na margem esquerda do Rio Machado em Ji-Paraná | RO / Ji-Paraná e Região Central

63

[ad_1]

Plantio faz parte da comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente. Ao todo, 50 mudas foram plantadas; entre as espécies estão seringueiras, ingazinho, pau-brasil e pata de vaca.

Mudas foram plantadas na última segunda-feira (5) (Foto: Gustavo Rebouças/Rede Amazônica)

Cinquenta mudas de árvores foram plantadas na margem esquerda do Rio Machado em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, na última segunda-feira (5), em Ji-Paraná (RO), a cerca de 370 quilômetros de Porto Velho. Entre as espécies estão seringueiras, ingazinho, pau-brasil e pata de vaca.

As mudas foram plantadas na margem esquerda, na Rua Tenente Brasil, no 1º distrito da cidade, e ocorreu a partir de um pedido de uma moradora da região, que entrou em contato com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia).

A bióloga da Semeia, Meire Zanetin, explica que a partir do pedido da moradora, o local foi estudado e constatado a necessidade de plantio de mudas. Segundo a profissional, várias espécies foram plantadas, entre elas seringueiras, ingazinho, pau-brasil, pata de vaca, dentre outras.

Plantio de árvores ajuda a preservar a área, diz bióloga (Foto: Gustavo Rebouças/Rede Amazônica)

Segundo a bióloga, as mudas devem demorar de cinco a dez anos para se tornarem arvores. Meire ainda explica que havia um assoreamento na região que estava desmatada e o plantio de árvores ajuda a preservar a área. “A raiz, a fixação da árvore no solo, evita que este solo seja levado pela água. Onde tem mais árvores plantadas, não tem tanto assoreamento”, afirma a profissional.

Morador há 12 anos na região, Valmir Alves da Silva, é esposo da moradora que pediu o plantio das árvores no local. Ele acredita que a plantação de árvores é importante para proteger às margens do rio que tem sido levada pelas águas do rio. “Se não tiver uma proteção, isso vai acabando, vamos ficar sem rua e, quem sabe, pode chegar até as casa”, disse.

Post G1 Rondônia

Deixe seu Comentário