Um dia após decepar mão da esposa, pastor é preso a mando da Justiça

Um dia após decepar mão da esposa, pastor é preso a mando da Justiça

O pastor evangélico Josemar Santos de Aguiar, 48 anos, acusado de decepar a mão da esposa,  Juliete Coutinho, 28 anos, sob o argumento de que estava sendo vítima de um caso extraconjugal, foi preso hoje pela manhã pela Polícia Civil por determinação da Justiça. 


O crime aconteceu no último sábado o bairro Areia Branca e o acusado se apresentou na Delegacia da Mulher segunda-feira para fugir do flagrante. A vítima continua internada no hospital João Paulo II e não conseguiu ter o membro reimplantado pelos médicos. 


O pastor disse em depoimento que estava sendo traído e que descobriu as atitudes da esposa em uma conversa de aplicativo no celular da vítima. Mesmo ressaltando de que ele era a verdadeira vítima, o pastor foi indiciado por tentativa de feminicídio. 


Na realidade, Josemar aplicou na esposa a Lei de Talião “olho por olho, dente por dente”, que no dito popular, significa uma punição do mesmo tamanho da ofensa. A expressão "Olho por olho, dente por dente", surgiu na antiguidade, onde a justiça era feita pelas mãos dos homens.


Como evangélico e seguidor da Lei Mosaica, e um estudioso da Bíblica, o Pastor deve ter se guiado fatalmente por tais ensinamentos e aplicou a pena que mais se afina à sua função de líder religioso. Na antiguidade, geralmente se aplicava a pena de cortar as mãos a pessoas que furtavam, ou morte por apedrejamento em caso de traição.

Fonte: Via Rondonia
Publicada em 13 de março de 2019 às 16:57

 

Leia Também

Casal é preso suspeito de abastecer bocas de fumo em Porto Velho

 O casal foi encaminhado ao Denarc e está à disposição da Justiça.

Em Vilhena, PRF prende dois com 13 pedras de diamante

Os sujeitos abordados admitiram explorar o garimpo na região

Líder do PCC, Marcola é transferido de Porto Velho para a Papuda, em Brasília

Ele é apontado pelas autoridades como líder do Primeiro Comando Capital (PCC).

Homem é preso em Porto Velho com cédulas falsas de R$ 100 que foram compradas via internet

Ele fazia comercialização das cédulas pela metade do valor real. 

Envie seu Comentário