Três anos depois, acusados de matar jovem com chutes e pauladas são absolvidos em RO

Três anos depois, acusados de matar jovem com chutes e pauladas são absolvidos em RO

Três homens acusados pelo assassinato de um jovem de 19 anos com chutes e golpes de madeira foram inocentados pelo Tribunal do Júri na quarta-feira (21). Pedro Paulo Guimarães foi morto em março de 2016, em uma rua do bairro Igarapé, em Porto Velho.

Conforme a denúncia oferecida pelo Ministério Público (MP), Chrystian Marques de Araújo, Israel Silva Almeida e Leonardo da silva agiram juntos para matar Pedro com pedaços de ripas e chutes.

A sessão de julgamento aconteceu no Fórum Criminal de Porto Velho e foi até o meio da tarde desta quarta-feira.

O Conselho de Sentença, formado por cinco homens e duas mulheres, entendeu, por maioria, que Chrystian, Israel e Leonardo não participaram da morte de Pedro Paulo. Com isso, eles foram absolvidos da acusação de homicídio. O trio já estava solto, respondendo o processo em liberdade.

Crime

No dia 29 de março de 2016, o jovem Pedro Paulo Guimarães foi morto após ser agredido por quatro pessoas, no bairro Igarapé, Zona Leste da capital. Conforme o registro policial da época, o jovem havia agredido um rapaz momentos antes de ser morto.

Segundo a ocorrência, a vítima estava com mais quatro pessoas quando agrediu um rapaz com um pedaço de madeira. Em seguida, dois suspeitos seguiram ele e quando alcançaram, o atacaram com pedradas e pauladas. Pedro morreu ainda no local.

Fonte: G1

Fonte: G1
Publicada em 22 de agosto de 2019 às 15:24

 

Leia Também

Professor de Natação é agredido por Juiz de Direito ao ser acusado de molestar seu filho

Na polícia, o pai contou que estava trabalhando quando sua mulher ligou nervosa e chorando muito, informando que o filho havia sido molestado sexualmente pelo professor de natação.

PRF prende dupla com caminhonete clonada em Ji-Paraná

Os dois homens, moradores do estado de Goiás, foram fiscalizados no km 352 da BR-364

Empresa Biocal abasteceu caixa 2 da campanha de prefeito em 2012, revela investigação da PF

Empresa teria entregue R$ 200 mil de propina a secretário municipal

Homem é morto a tiros na frente da namorado, em Rondônia

A Polícia acredita que motivação do crime tenha sido por acerto de contas

Envie seu Comentário