Sejamos ateus e alcoólatras! - Por Professor Nazareno

Sejamos ateus e alcoólatras! -  Por Professor Nazareno

Para muitas pessoas, o fato de alguém não acreditar em Deus ou simplesmente ingerir bebidas alcoólicas pode ser visto como defeitos imperdoáveis do ser humano. Mas pode ser engano se levarmos em consideração algumas circunstâncias envolvendo essas duas ações tão comuns a nós mortais. Esses dois adjetivos podem ser “do bem” desde que vistos, digamos, por outro lado mais otimista. “Encher a cara” e “tomar umas e outras” não pode ser pecado, já que o primeiro milagre atribuído a Jesus Cristo foi exatamente o de, numa festa na Galileia, transformar a água em vinho. E se era vinho mesmo, como muitas pessoas acreditam e fazem questão de divulgar, devia ter álcool, pois sem essa “santa” substância não seria vinho e sim, apenas suco de uva. Embora alguns evangelistas como Mateus, Marcos e Lucas tenham sempre negado isso.

O álcool não pode ser assim tão prejudicial ao nosso organismo como muitos ainda pensam. Sob o ponto de vista da lógica, leis secas nem deveriam existir. Pessoas sóbrias já cometeram mais imbecilidades e tolices do que muitos bêbados: à exceção talvez do russo Boris Yeltsin, que outro chefe de Estado declarou guerra a outro país quando estava bêbado? Todos estavam perfeitamente sóbrios. E quando Harry Truman, ex-presidente dos Estados Unidos, ordenou o bombardeio atômico ao Japão já derrotado durante a Segunda Guerra Mundial, certamente não estava bêbado também. Talvez se tivesse tomado uns “drinques” antes, o massacre desnecessário de civis inocentes em Hiroxima e Nagasaki tivesse sido evitado. Eu, por exemplo, não consigo produzir textos depois de tomar umas cervejas. Sempre estou sóbrio quando escrevo. Alguém acredita?

Em relação ao ateísmo, é incrível a coincidência, mas dos cinco países em que há o maior número de ateus em suas populações encontram-se a Suécia, a Dinamarca, a Noruega e o Japão. São nações que dispensam qualquer comentário em relação ao nível cultural, qualidade de vida, paz, progresso e desenvolvimento de suas sociedades. Já na outra ponta da lista, a dos países “mais religiosos” do mundo, está o Egito (que há pouco esteve envolvido numa guerra civil), Bangladesh, Indonésia, Serra Leoa e República do Congo (ex-Zaire). Enfim, quanto mais religiosos forem os habitantes de um país, mais pobre ele tende a ser. E quem diz isso é uma pesquisa feita pelo Instituto Gallup em 114 países e que foi divulgada recentemente. De certa maneira, segundo o Gallup, a religião leva ao preconceito, à intolerância, às disputas, à fome, à guerra...

Se ateísmo e alcoolismo forem qualidades negativas, o que leva um político, cristão e abstêmio por opção, a “meter a mão” no dinheiro público? Em Rondônia, seguindo-se este raciocínio totalmente equivocado, os muitos e incontáveis ladrões do Erário deviam ser todos ateus e alcoólatras e os prédios das Câmaras de Vereadores e da Assembleia Legislativa seriam lugares “quase santos” e alvo de romarias e procissões. No PT, será que há algum militante que gosta de ir à igreja e depois voltar para casa e ficar pensando em como ajudar os outros? Depois da liberdade do Lula, conheço muitos petistas que encheram a cara e fizeram churrasco com “a cara carne do povo”. Decididamente o álcool é bom, já que fornece calorias para o nosso organismo enquanto não ter uma religião nos livra de problemas como o dízimo e da vontade de ir para o céu depois da morte. Lá deve ser muito ruim, pois é para onde vão os políticos: petistas, bolsonaristas, deputados, senadores, presidentes, prefeitos e vereadores. Amém, irmão?

 

Fonte: Professor Nazareno
Publicada em 07 de dezembro de 2019 às 12:03

 

Leia Também

Rondônia: 25.067 casos de Coronavírus com 585 mortes; curados somam 14.391

Para informações sobre internados por unidades de saúde e municípios, assim como os demais detalhes, acesse o Painel Interativo da Covid-19 em Rondônia, através do endereço: covid19.sesau.ro.gov.br.

Justiça suspende licitação do transporte coletivo em Porto Velho

O Município informou que vai recorrer da decisão.

Governo anuncia reclassificação de 20 municípios nas fases no plano de ação em RO

Confira o que pode ou não abrir nas quatro fases de distanciamento social.

CPI da Energisa retorna através de videoconferência e relatório final caminha para exclusão da empresa

A apuração dos abusos contra os consumidores foi paralisada em razão do novo Coronavírus

Envie seu Comentário