OPERAÇÃO CARNE FRACA: Auditores agropecuários federais são alvos de operação da PF

OPERAÇÃO CARNE FRACA: Auditores agropecuários federais são alvos de operação da PF

A 4ª fase da Operação Carne Fraca, chamada de Romanos, tem como alvos auditores fiscais agropecuários federais em vários estados. De acordo com a Polícia Federal (PF), eles teriam sido favorecidos com vantagens indevidas.

A operação apura crimes de corrupção passiva em benefício de grupo empresarial do ramo alimentício, que passou a atuar em colaboração espontânea com as autoridades públicas na investigação. O grupo empresarial indicou ao menos o envolvimento de 60 auditores fiscais.

“Há indicativos de que foram destinados R$ 19 milhões para os pagamentos indevidos. Os valores eram pagos em espécie, por meio do custeio de planos de saúde e até mesmo por contratos fictícios firmados com pessoas jurídicas que representavam o interesse dos fiscais”.

Cerca de 280 policiais federais cumprem desde as primeiras horas da manhã 68 mandados de busca e apreensão em nove estados:: Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Goiás, Mato Grosso, Pará, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Federal de Ponta Grossa, no Paraná.

De acordo PF, o nome da operação, Romanos, faz referência a diversas passagens bíblicas do Livro de Romanos que tratam de confissão e Justiça.

Fonte: Agência Brasil
Publicada em 01 de outubro de 2019 às 10:56

 

Leia Também

Bebê arrancado da barriga da mãe com uma faca seria entregue para mulher que fingia estar gravida de garimpeiro

Gestante foi assassinada pela própria irmã, em Porto Velho. Um adolescente de 15 anos confessou que também participou do crime porque desejava entregar bebê à mãe, que simulava uma gestação.

Vídeo: Adolescente teria matado a irmã e o sobrinho em área de loteamento de Porto Velho; bebê foi retirado a faca

O bebê foi encontrado na casa do delator, que teria entregue a criança para sua mãe.

Apenado do sistema prisional sai para encontro amoroso e é preso pela PRF em Porto Velho

O indivíduo, que cumpre pena por roubos no regime semiaberto, não poderia sair da sua residência, mas foi abordado quando seguia para um encontro amoroso, que havia combinado por meio de aplicativo de relacionamento

Professor de Natação é agredido por Juiz de Direito ao ser acusado de molestar seu filho

Na polícia, o pai contou que estava trabalhando quando sua mulher ligou nervosa e chorando muito, informando que o filho havia sido molestado sexualmente pelo professor de natação.

Envie seu Comentário