Nigéria: Quatro jovens presos por celebrarem falso casamento no Facebook

Nigéria: Quatro jovens presos por celebrarem falso casamento no Facebook

Os suspeitos, que têm entre 30 e 32 anos, foram presos na terça-feira em Kano, poucos dias após a transmissão de uma falsa cerimónia de casamento no Facebook, durante a qual um deles casou-se com um dos seus amigos do Facebook, e os outros três estavam a assistir como testemunhas, disse o diretor geral da Hisbah (a polícia islâmica), Abba Sufi.

Em declarações à France-Presse (AFP), Abba Sufi disse que prenderam quatro homens por organizarem um casamento falso no Facebook, o que "provocou indignação pública".

"[Os jovens] foram presos por gozarem com a santidade da instituição do casamento", acrescentou.

O noivo, Sanusi Abdullahi, confessou ter oferecido um "falso" dote no valor de 20.000 nairas (56 dólares) a uma amiga do Facebook que vive na cidade de Maiduguri, no nordeste do país, desde que esta não se mude para a sua casa. Os seus três amigos apareceram como testemunhas na cerimónia, o que para eles foi uma "piada" entre amigos.

Segundo a AFP, logo após a transmissão ao vivo da paródia, a controvérsia alastrou-se em Kano, onde muitos imãs (líderes religiosos muçulmanos) radicais exigiram a prisão e o julgamento dos jovens.

Sanusi Abdullahi recebeu ameaças de morte no seu telemóvel e foi atacado enquanto saía da mesquita na noite de segunda-feira pouco antes da sua prisão, disse Sufi.

"Tivemos que intervir para que o problema não se tornasse incontrolável", explicou.

A sharia (lei islâmica) é praticada em paralelo com o sistema de justiça federal e local em 12 estados muçulmanos no norte da Nigéria.

Em dezembro, a polícia islâmica prendeu 11 jovens suspeitos de preparar um casamento homossexual. Em janeiro de 2015, também prenderam 12 jovens num hotel nos arredores da cidade de Kano por supostamente organizarem um casamento gay.

Fonte: noticiasaominuto
Publicada em 10 de julho de 2019 às 13:40

 

Leia Também

Mulher é agredida pelo companheiro por causa de ´compras desnecessárias´

O suspeito de 21 anos atacou a vítima depois de considerar que ela fez ´compras desnecessárias´ para casa.

Mulher grávida pula do 2º andar para fugir de cárcere e agressão

O suspeito, na sequência, ainda pulou atrás dela e continuou a espancá-la. Ele só parou quando policiais que tentavam negociar a liberdade da mulher chegaram.

Caminhões que transportavam madeira ilegal são apreendidos pela PRF em Rondônia

Cada veículo transportava 20 metros cúbicos de madeira. Segundo PRF, madeira foi retirada do assentamento agrícola Joana D´Arc.

Jovem de 21 anos é esfaqueado em Porto Velho; ele diz que foi atacado por ser gay

O suspeito, que foi identificado pela vítima apenas como Afonso, ainda não foi encontrado pela polícia

Envie seu Comentário