Mesmo com as chuvas, prefeitura continua trabalho de tapa-buracos em Porto Velho

Mesmo com as chuvas, prefeitura continua trabalho de tapa-buracos em Porto Velho

Nem a chuva tem impedido a continuidade do serviço de tapa-buracos que é realizado pela Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Serviços Básicos (Semisb). O prefeito Hildon Chaves determinou que haja o maior esforço possível para que se garanta melhores condições de tráfego e segurança nas ruas e avenidas da capital.

Conforme o planejamento da pasta, neste início de semana o serviço compreenderá a Estrada da Penal, entre as avenidas Rio Madeira e Guaporé, rua Silas Shoknes, entre avenidas Calama e Pinheiro Machado, Carlos Gomes, entre João pedro da Rocha e Jorge Teixeira, Rio Madeira, entre Imigrantes e Eustáquio Silvestre, rua Getúlio Vargas, entre Tabajara e Afonso Pena, 7 de Setembro, entre Getúlio vargas e Guaporé, e Guaporé, entre 7 de Setembro e Rio de Janeiro.

“Estamos nos esforçando ao máximo. Sabemos que esse é um trabalho contínuo e difícil nesse período de chuvas, mas contamos com uma equipe comprometida na Semisb”, disse o secretário Diego Lage. A operação é realizada por três equipes, duas trabalham durante o dia e uma no período noturno. Diariamente estão sendo utilizadas cerca de 50 a 60 toneladas de massa asfáltica.

Fonte: Comdecom
Publicada em 15 de janeiro de 2019 às 10:38

 

Leia Também

Lotofácil terá mudanças a partir da próxima segunda-feira

Até então, a Lotofácil era sorteada às segundas, quartas e sextas.

Semusa vai imunizar moradores do residencial Orgulho do Madeira

Sarampo, rotina e gripe serão alguns tipos de vacinas que serão aplicadas durante os quatro dias de atividades

“Combatendo a Covid-19” atende pacientes em força-tarefa

Outras regiões da Capital também serão contempladas como, por exemplo, o bairro Socialista

Cremero participa de reunião com Ministro da Saúde e CFM

Os Conselhos puderam pontuar suas dificuldades durante a pandemia e ainda solicitar apoio ao Ministério quanto a necessidades particulares de cada região.

Envie seu Comentário