LAVA JATO: investigação contra Raupp e outros políticos do MDB deve ser enviada para Curitiba

LAVA JATO: investigação contra Raupp e outros políticos do MDB deve ser enviada para Curitiba

As investigações contra políticos do MDB por recebimento de vantagem indevida das empresas NM Engenharia e Odebrecht Ambiental devem ser enviadas para a 13ª Vara Federal de Curitiba. O entendimento da Procuradoria-Geral da República é de que os fatos investigados no Inquérito 4.215 estão associados diretamente ao esquema investigado pela Operação Lava Jato.

A manifestação foi enviada sexta-feira (12), ao Supremo Tribunal Federal (STF), em contrarrazões ao agravo regimental (recurso) interposto pela defesa do ex-senador Valdir Raupp contra decisão do ministro Edson Fachin, relator do caso, que determinou o envio para a Justiça Federal do Rio de Janeiro. Para o ex-parlamentar, as investigações devem ser conduzidas pela Justiça Federal no Distrito Federal.

No documento, o vice-procurador-geral da República, no exercício das atribuições de procurador-geral da República, Luciano Mariz Maia, reitera os argumentos apresentados pela PGR em recurso interposto em fevereiro deste ano contra a decisão do ministro Edson Fachin. Ele destaca que a 13ª Vara Federal de Curitiba é preventa para os processos da Operação Lava Jato, entendidos como aqueles que tenham por objeto crimes praticados contra a Petrobras.

Segundo Mariz Maia, “o Inquérito 4.215 traz denúncia que narra a sistemática obtenção de vantagem ilícita pelos denunciados, oriunda de contratos fraudulentos celebrados com construtoras cartelizadas que se revezavam em licitações realizadas pela Transpetro”. 

De acordo com ele, a Transpetro era um dos órgãos que compunham a cota política do MDB (antigo PMDB) na Administração Pública Federal, em contrapartida ao apoio e à integração do partido à base governista no Congresso Nacional, assim como a própria Petrobras.

 A peça aponta que, desde o início das investigações, e no momento do oferecimento da denúncia, “ficou claramente demonstrado que o esquema criminoso de corrupção, fraude e de lavagem de dinheiro estruturado na Petrobras ultrapassou os limites da companhia e alcançou, também, suas subsidiárias integrais, com a Transpetro”. 

De acordo com Mariz Maia, não há dúvidas de que os fatos objeto dos autos integram o conjunto de investigações e processos que apuram o esquema criminoso praticado em detrimento da Petrobras, de modo que os denunciados destituídos da prerrogativa de serem julgados pelo STF, ou por qualquer outro Tribunal, devem ser julgados pela 13ª Vara Federal de Curitiba.

Fonte: Procuradoria-Geral da República
Publicada em 15 de abril de 2019 às 09:12

 

Leia Também

Planificação promove melhorias na Saúde de Ji-Paraná

A Saúde nas Unidades Básicas e Especializadas de Ji-Paraná tem passado por processos de melhorias nos últimos doze meses com a implantação da Planificação, um projeto nacional que visa reorganizar a Atenção Primária à Saúde nos municípios.

Entrega da revitalização da quadra do Três Marias será na próxima semana

Durante o evento, será feita a entrega dos uniformes do programa ‘Talentos do Futuro’, aos alunos de ginástica rítmica, futsal e futebol de campo, que participam do programa nas imediações.

Semdestur e Conetur lançam Jornada Ecológica no distrito de Jaci-Paraná

Atividade envolve estudantes de quatro escolas para arrecadação de materiais recicláveis

Semana Santa tem 17 acidentes e uma morte nas rodovias federais de Rondônia, diz PRF

Ainda durante a operação, 17 pessoas foram presas por embriaguez na direção

Envie seu Comentário