Jovens são condenadas por uso de dinheiro falsificado em Rondônia

Jovens são condenadas por uso de dinheiro falsificado em Rondônia

A subseção judiciária da Justiça Federal de Rondônia em Ji-paraná condenou cinco jovens da cidade de Ouro Preto D´Oeste por crime de fabricação de dinheiro (papel moeda). A prisão dos acusados e a apreensão das notas falsas foram efetivadas pela Polícia Militar, após receber denúncia de que o grupo estava se divertindo em no ´Las Vegas´ e pagando a despesa com dinheiro falsificado. 

Em poder do grupo, a polícia apreendeu R$ 600,00 em notas frias e na casa de um dos suspeitos, outros R$ 1.600,00 falsificados. No dia do interrogatório, um dos suspeitos chegou a se apresentar na Delegacia da Polícia Federal em Ji-Paraná, documento falso de CNH, incorrendo em mais um crime de falsificação. As cédulas falsas já foram enviadas para o Banco Central para serem destruídas. 

Foram condenados, Jorge Nunes Pereira (4 anos e 8 meses de prisão no regime semiaberto); Deivison Morgan de Souza, Bruno Weverson Pereira da Silva, Fábio Alexandre Gomes, Júlio César Bof foram condenados a 2 anos e 11 meses de prisão – cuja penalidade acabou sendo substituída por penas alternativas: pena pecuniária e de serviço à comunidade). 

Na fase inquisitorial, alguns dos acusaram chegaram a negar que não sabiam que as notas eram falsas, mas o curso das investigações apontou que todos eles sabiam de sua origem ilícita.

Um dos acusados chegou a pedir a desclassificação do crime de falsificaão de notas para estelionado. No entanto, os exames periciais feitos no material apreendido pela PF não deixaram dúvidas de que ´as notas não se tratavam de contrafação grosseira´ e por isso não se tratava de estelionato. 

Com Júlio César foram encontrados os R$ 600 reais, e outros 19 cédulas de R$ 100 reais sua residência; com Jorge Nunes, três notas; com Fábio Alexandre, uma nota; com Deivison Morgan, 10 notas,      

Os acusados já recorreram da sentença, em liberdade.

Fonte: Viarondonia
Publicada em 15 de maio de 2019 às 16:27

 

Leia Também

Assaltados na Noruega - Professor Nazareno

O povo da Noruega parece descender de porcos ou de outros animais ainda mais imundos.

IPEM Rondônia fiscaliza artefatos natalinos, bicicletas infantis e brinquedos em Porto Velho

Observar o Selo de Identificação da Conformidade é uma das orientações do Ipem aos consumidores

Órgãos de proteção realizam força-tarefa avaliando preço, prazo de validade e armazenamento dos produtos

As equipes conversam com proprietários e gerentes, e realizam a fiscalização sem causar incômodos aos trabalhadores ou consumidores.

Sesau realiza ações em alusão ao Dezembro Vermelho

Ao longo de 2019, até o mês de novembro, foram registradas 43 mortes, 330 internações e 1580 pacientes passaram pelo ambulatório

Envie seu Comentário