Jair Montes comemora convocação do sorteio da segunda etapa do Cristal da Calama

Jair Montes comemora convocação do sorteio da segunda etapa do Cristal da Calama

O deputado estadual Jair Montes (PTC), presidente da Comissão de Habitação
e Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa de Rondônia, comemorou o
anúncio do Governo do Estado convocando as 950 pessoas habilitadas para o
sorteio dos endereços na segunda etapa do Residencial Cristal da Calama.
Essa foi uma bandeira nossa de luta. Desde o início do mandato estamos
cobrando agilidade no processo de aquisição das casas”, disse o parlamentar,
que convocou o agente financeiro, a construtora e a Secretaria de Assistência
Social (Seas) para discussão no Parlamento.
 
Nesta sexta-feira, na Escola Flora Calheiros, em Porto Velho, ocorre o sorteio
dos endereços para as 950 pessoas já escolhidas em prévia seleção pela
Seas. Segundo o Estado, o sorteio é uma das etapas necessárias para realizar
a entrega das unidades habitacionais, por ser o momento em que as famílias
conhecerão a quadra e o número da casa que irão contratar com o agente
financeiro, bem como, seus futuros vizinhos. Após o sorteio de endereços, será
feita a vistoria das unidades pelos beneficiários, no período de 22 de abril a 7
de maio. Em seguida serão assinados os contratos e, posteriormente a entrega
das casas.

Fonte: Assessoria 
Publicada em 11 de abril de 2019 às 17:14

 

Leia Também

Conferência da Juventude discutirá políticas públicas para Ji-Paraná

O objetivo, segundo o membro da comissão organizadora, Patrick Magalhães da Silva, é debater políticas públicas para a juventude e elaborar propostas para os próximos dois anos.

PDT se reúne para definir punição a deputada de RO e outros sete que votaram a favor da reforma

Ex-ministro Ciro Gomes defende que todos deixem espontaneamente o partido

Deputado Jhony Paixão garante segunda unidade do Colégio Tiradentes em Jí-Paraná

Inicialmente a escola atenderá 1.400 alunos e seguirá todos os parâmetros metodológicos e educacionais das unidades já existentes.

TCU rejeita pedido de Cassol, mantém multa e proibição de exercer cargo por cinco anos

Cassol atualmente cumpre pena pelo crime cometido entre os anos de 1998 e 2000 quando era prefeito

Envie seu Comentário