Ex-chefe de campanha de Trump é condenado novamente

Ex-chefe de campanha de Trump é condenado novamente

Paul Manafort, ex-chefe de campanha do presidente Donald Trump, foi condenado a mais três anos e sete meses de prisão, desta vez por conspiração contra os Estados Unidos e obstrução de Justiça.

Na semana passada ele já havia sido sentenciado a três anos e 11 meses de reclusão por fraude fiscal e bancária. A nova condenação diz respeito aos milhões de dólares que Manafort admite ter recebido para fazer lobby para um partido ucraniano pró-Rússia e às tentativas de interferir em depoimentos de testemunhas.

"Lamento por aquilo que fiz", disse o ex-aliado de Trump antes do veredicto, ao tentar um último apelo aos juízes. "Completarei 70 anos dentro de algumas semanas, minha esposa tem 68 e precisa de mim, assim como preciso dela. Peço que vocês avaliem isso, não nos dividam", afirmou.

Entre 2006 e 2015, Manafort trabalhou como consultor do partido do ex-presidente da Ucrânia Viktor Yanukovich, próximo a Moscou, e recebeu os pagamentos via paraísos fiscais. Ele também é acusado de fraude hipotecária em um caso que corre em Nova York. (ANSA)

Fonte: Noticia ao minuto
Publicada em 14 de março de 2019 às 09:15

 

Leia Também

Presidente da ALE recebe nova cúpula do Ministério Público de Rondônia

Laerte Gomes foi convidado para participar da solenidade de posse dos dois novos integrantes da cúpula do MP

Confúcio Moura critica preços das passagens aéreas para a região Norte

O parlamentar classificou o potencial turístico da região Norte como farto e rico em todos os sentidos.

Justiça manda soltar Michel Temer, Moreira Franco, Coronel Lima e mais cinco

Decisão vai soltar oito presos na Operação Descontaminação, da Força-Tarefa da Lava Jato, realizada na quinta-feira.

Senador Marcos Rogério diz que CPI da Lava Toga cria risco institucional

Na avaliação do senador, é preciso ter cuidado com as relações institucionais

Envie seu Comentário