Criança é morta pela mãe após ter negado limpar a casa de madrugrada

Criança é morta pela mãe após ter negado limpar a casa de madrugrada

A Polícia Civil informou que a mulher de 29 anos presa suspeita de matar o filho, de 6 anos, enforcado, ligou para a corporação logo após o crime. De acordo com o delegado Dannilo Proto, ela alegou ter cometido o homicídio porque a criança não quis acordar de madrugada para limpar a casa. A vítima foi encontrada no quintal de casa, em Santa Helena de Goiás, região sudoeste do estado.

Ela foi detida na manhã de quinta-feira (14) e, conforme a polícia, disse que agiu em um 'estado de fúria'. O menino apresentava marcas de agressão e esganadura. Proto informou que a mulher confessou o crime sem demonstrar qualquer arrependimento.

"Ela confessou a execução do próprio filho durante a madrugada e na parte da manhã ligou pra nós avisando. Ela é uma pessoa extremamente fria, pelo interrogatório dela, confessou toda prática criminosa", disse.

O delegado disse que, logo após o crime, a mãe despiu o menino e ateou fogo às roupas dele. Em seguida, conforme o investigador, ela foi amamentar o outro filho, recém-nascido, na calçada, enquanto olhava as roupas em chamas. O bebê foi entregue ao Conselho Tutelar e, posteriormente, encaminhada a um abrigo.

"A gente chegou, e ela estava sentada na calçada amamentando a criança, no momento que a gente pegou a criança, a polícia já levou ela. Nós retiramos e levamos o bebê para um abrigo até localizar o pai ou algum parente mais próximo para poder estar entregando", afirma a conselheira tutelar Anarele Faria Silva.

A mulher foi autuada em flagrante pelo homicídio e encaminhada para o presídio de Santa Helena de Goiás.

Outro filho morto

O delegado afirmou ainda que a mulher figura em mais uma ocorrência relacionada à morte de outro filho dela, também pequeno, no ano passado.

"Puxando os antecedentes criminais dela, ela teve um outro filho que, segundo ela, na época, ela dormiu em cima do filho que também era criança, e o filho veio a óbito nessa oportunidade", revela Proto.

 

Fonte: G1 Goiás
Publicada em 15 de novembro de 2019 às 10:05

 

Leia Também

Avó denuncia neto para a polícia após levar calote

Foram adquiridos, no crediário, uma máquina de lavar e um ventilador

Tombamento de caminhão deixa trânsito lento na BR-364

Apesar da gravidade do acidente, o homem não se feriu. O trânsito ficou lento no local e foi controlado pela Polícia.

Jovem nega sexo e é agredida em carro

No momento em que ela se preparava para ir embora, o amigo teria tentado manter relação sexual dentro do carro.

Família é feita refém durante tentativa de assalto em Porto Velho

Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes, onde ficou à disposição da Justiça.

Envie seu Comentário