CPI da Energisa: Cirone Deiró faz questionamento sobre termo de cooperação da Polícia Civil com a Energisa

CPI da Energisa: Cirone Deiró faz questionamento sobre termo de cooperação da Polícia Civil com a Energisa

O titular da Secretaria de Segurança Pública (Sesdec), José Hélio Cysneiros Pachá e o diretor da Polícia Civil, Samir Fouad Abboud participaram da reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Energisa, desta segunda-feira (7), na condição de convidados. A motivação para o convite dos representantes da Sesdec e da Polícia Civil se deu em razão das denúncias recebidas pelos integrantes da CPI que indicava a presença de agentes da Polícia Civil em atos de fiscalização da Energisa nas residências dos consumidores. Nos últimos dias, os deputados receberam centenas de relatos sobre os constrangimentos que a presença da polícia vinha causando aos consumidores durante os atos de fiscalização da concessionária de energia elétrica.

Durante a participação do diretor da Polícia Civil, Samir Fouad Abboud, os deputados foram informados da existência de um termo de cooperação entre a Polícia Civil e a Energisa. Essa foi a explicação apresentada para justificar a participação dos policiais durante as fiscalizações da empresa. Segundo o diretor da instituição, por esse termo de parceria a instituição receberia até R$ 704 mil a serem investidos em obras e outras necessidades emergenciais da polícia.

 

Diante desta informação, o deputado Cirone Deiró manifestou sua preocupação em relação a atuação da Polícia Civil nas fiscalizações contra os consumidores e defendeu a suspensão imediata do referido termo de cooperação. “Os consumidores da Energisa são trabalhadores, pequenos médios e grandes empresários. Ou seja, pessoas de bem que trabalham de sol a sol para honrar seus compromissos. Não podemos admitir que essas pessoas continuem sendo constrangidas com a presença da polícia em suas residências ou empresas”, alertou.

Cirone disse que recebeu com estranheza a informação sobre esse termo de cooperação entre a Energisa e a Polícia Civil do estado de Rondônia. “Por isso, apresentei proposta para que essa parceria seja suspensa imediatamente. O consumidor rondoniense merece respeito”. Segundo o parlamentar, essa situação traz insegurança aos consumidores que estão sofrendo com os constrangimentos desta fiscalização abusiva por parte da Energisa”, explicou, ao destacar que a seriedade da Polícia Civil e a grande folha de serviços prestados à sociedade rondoniense estão acima de toda essa situação envolvendo a Energisa.

Fonte: Assessoria
Publicada em 08 de outubro de 2019 às 12:59

 

Leia Também

Deputado Lebrão acompanhando a reforma e ampliação da Ciretran em São Miguel do Guaporé

Estão sendo investidos R$ 600 mil nas obras, atendendo a uma indicação do parlamentar

Laerte Gomes anuncia a liberação de R$ 1,360 milhão para apoiar Presidente Médici

Presidente da Assembleia Legislativa garantiu os investimentos, beneficiando diversos setores do município

Nota de Pesar - Câmara de Porto Velho lamenta morte do superintendente do Banco da Amazônia em Rondônia

O presidente da Casa de Leis municipal, Edwilson Negreiros, do PSB, prestou condolências à família de Wilson Evaristo

Criação da unidade Covid-19 e treinamento de profissionais de saúde são as primeiras medidas do governo em Guajará-Mirim

De acordo com o enfermeiro e técnico da Sesau, Jarbas Bandeiras, os agentes voltam devidamente paramentados com Equipamentos de Proteção Individual (EPI) encaminhados pela Sesau a todos os municípios.

Envie seu Comentário