Arábia Saudita diz que drones com explosivos atacaram oleoduto

Arábia Saudita diz que drones com explosivos atacaram oleoduto

A Arábia Saudita afirmou nesta terça-feira (14) que drones com explosivos atacaram oleoduto na região de Riad pouco depois que rebeldes iemenitas (apoiados pelo Irã) anunciaram uma ação contra o país. O governo classificou a ação como terrorista. Não há relatos de feridos.

O ministro da Energia saudita, Khalid al-Falih, informou que a companhia estatal Aramco suspendeu o bombeamento de petróleo depois do ataque contra as estações em Dawadmi e Afif para avaliar os impactos. Ele classificou o ato como terrorista.

"O Reino condena esse ataque covarde, que não teve como alvo apenas o Reino, mas a segurança no fornecimento de energia para todo o mundo e a economia internacional", declarou.

Pouco antes do relato do governo saudita, a rede de TV Al Massirah, que é controlada pelos rebeldes, tinha anunciado uma “importante ação militar contra instalações vitais” sauditas com a utilização de sete drones.

Os ataques dos rebeldes houthi no Iêmen contra alvos sauditas são comuns e fazem parte da guerra que vem ocorrendo há anos. A Arábia Saudita apóia o governo iemenita liderado por Abd-Rabu Mansour Hadi, que enfrenta a oposição do movimento Houthi, alinhado com o Irã. O conflito já matou dezenas de milhares de pessoas e deixou milhões a beira da fome.

Fonte: G1
Publicada em 14 de maio de 2019 às 09:47

 

Leia Também

Operação Boi Gordo: Ministério Público obtém, cautelarmente, afastamento das funções públicas de Auditor Fiscal

Investigado por supostamente receber mensalmente propina para garantir proteção de fiscalizações às plantas frigoríficas da empresa beneficiada com o esquema.

Prefeitura realiza intenso mutirão de limpeza durante o período de carnaval

Prefeitura, através da Semusb, realizou a limpeza em todo o percurso por onde os blocos passaram

Médicos farão residência em pediatria e gineco-obstetrícia na Saúde de Vilhena através de parceria da Prefeitura, Unesc e Governo Federal

Já aprovado, o programa prevê 60 horas semanais de trabalho de cada especialista durante 3 anos

Servidores da Sesau recebem aumento no auxílio-alimentação

A lei tem por objetivo promover o reajuste do auxílio-alimentação da Sesau para R$ 258,00

Envie seu Comentário