Após morte de idoso, Prefeitura resolve asfaltar trecho da Mamoré.

Após morte de idoso, Prefeitura resolve asfaltar trecho da Mamoré.

As máquinas da Subsecretaria Municipal de Obras e Pavimentação resolveu concluir o trecho interditado da Avenida Mamoré, depois de vários meses das obras terem sido abandonadas pela empresa Global. O trecho que está sendo asfaltado é onde morreu o idoso Olavo Pedro de Oliveira, de 62 anos, após ser atropelado por uma máquina pesada da Prefeitura de Porto Velho. 

A comunidade vê com certa revolta a retomada repentina das obras, pois o pior poderia ter sido evitado. Segundo moradores, no mesmo local uma criança sofreu um grave acidente e por pouco não teve a vida ceifada. As reclamações sobre o abandono da obra eram diários e nunca a Prefeitura tomou providência, somente depois da morte do idoso, na tarde de quinta-feira, 09.

Quando a reportagem dos veículos de comunicação esteve no local, era visível a revolta dos moradores. A principal reclamação é que a Secretaria de Obras fica a menos de 500 metros do trecho onde ocorreu o acidente e nada fez durante todo esse tempo. A desculpa para não retomar as obras era que o Município estava proibido de mexer no trecho que está sendo alvo de investigação da Justiça. 

Eles criticaram muito a postura do secretário Diego Lage (indicação da deputada federal Mariana Carvalho), que nada fez para evitar a tragédia e só agora ao ser alvo da opinião pública resolveu trabalhar. A pergunta feita pelos moradores é a seguinte: “se a obra não podia ser retomada, porque só agora, após o acidente, as máquinas da Prefeitura estão asfaltando aquele trecho?”. 

Alguém está mentindo nessa história e fazendo a população da zona leste de palhaça. Em nota enviada à imprensa, no dia da morte do sr. Olavo Pedro, a Prefeitura tratou o fato apenas como uma ´fatalidade´, mas não falou sobre o mistério envolvendo a o abandono e a retomada repentina da obra da Avenida Mamoré.

Idoso, de 62 anos, após ser atropelado por uma máquina pesada da Prefeitura de Porto Velho:

Fonte: VIA RONDÔNIA
Publicada em 14 de janeiro de 2020 às 10:32

 

Leia Também

Além da questão ética, saúde e educação - Por Valdemir Caldas

Nos últimos anos, a saúde e a educação chegaram ao fundo do poço. Estão brincando com coisas sérias.

Coleta Seletiva: Semeia orienta a população para utilizar Ecoponto corretamente

O objetivo é inserir na sociedade ji-paranaense a cultura de reciclar, adotando a prática da separação do lixo, contribuindo assim para redução da quantidade de resíduos que é enviada para os aterros.

Semagric continua trabalho no distrito de Rio Pardo

Gestão Hildon Chaves garante escoamento da produção através do trabalho das equipes da Semagric

Saae apresenta nomes das empresas participantes de licitação para ampliação e readequação do sistema de água em Vilhena

Cinco empresas apresentaram documentação para se habilitar na concorrência pública; apenas uma é de Rondônia

Envie seu Comentário