Agente penitenciário mata ex-namorada e depois comete suicídio em Porto Velho

Agente penitenciário mata ex-namorada e depois comete suicídio em Porto Velho

Um agente penitenciário identificado como Anderson Borges Neves, 34 anos, e uma mulher que seria sua ex- namorada, identificada como Geise Nonato Trindade, 28 anos, foram encontrados mortos na tarde deste domingo (13), dentro de um apartamento localizado na Avenida Rio de Janeiro com a Rua Florestan Fernandes, bairro Tancredo Neves, região leste de Porto Velho.

De acordo com informações de testemunhas, o casal brigava muito e ele chegou na vila e começou uma nova discussão. Depois de certo tempo, os vizinhos ouviram tiros e acionaram a Polícia Militar.

Com a chegada da guarnição foi possível observar o agente caído, ensanguento e com uma arma na mão, e a namorada ao lado, também ensanguentada. O Samu constatou a morte do casal.

Anderson era agente penitenciário e Geise, vendedora de uma concessionário de veículos. Ambos tinham um relacionamento conturbado e sempre brigavam. Na tarde deste domingo, ele foi até o apartamento e tentou reatar a relação, porém, começaram uma nova discussão e ele teria atirado nela, matando-se em seguida.

Os corpos foram removidos para o IML. O registro foi feito pela Polícia Militar.

Veja matéria completa:

Fonte: Diário da Amazônia
Publicada em 14 de outubro de 2019 às 13:56

 

Leia Também

PRF apreende carga de cigarros avaliada em mais de oitocentos mil reais

Após denúncia anônima, os policiais abordaram um caminhão do Paraná, que transportava 162.500 maços de cigarro contrabandeados

PRF apreende arsenal de guerra, explosivos e coletes balísticos em Ji-Paraná

Dois homens, que já possuíam antecedentes criminais, transportavam o material ilícito em um carro adulterado

Trio de caçadores é preso pela PRF com 2 armas de fogo e várias facas em Vilhena

As prisões foram efetuadas quando uma equipe realizava patrulhamento em uma estrada vicinal, localizada na zona rural da cidade

Polícia Militar Ambiental prende 10 pessoas em operação conjunta; 12 dragas foram encontradas e apreendidas em Porto Velho

A operação Rio Madeira seguirá por tempo indeterminado e é realizada a pedido do Ministério Público de Rondônia (MP-RO) e Ministério Público Federal (MPF)

Envie seu Comentário