Apodi é o nome do PV para representar os moradores dos bairros de Porto Velho

Apodi é o nome do PV para representar os moradores dos bairros de Porto Velho

O Partido Verde terá entre sua nominata o líder comunitário Francisco Miranda Freitas, muito conhecido no bairro Nacional como Apodi, apelido herdado da cidade APODI (RN) onde ele nasceu. 

Apodi quer levar para a Câmara Municipal de Porto Velho a força de sua juventude e seu trabalho como forma de levar um pouco mais de esperança para as centenas de famílias da comunidade onde mora e adjacências. 

“A representatividade na Câmara Municipal é importante. Na comunidade onde moro no bairro Nacional passamos por muitas privações por falta de uma voz que nos permita resolver questões importantes nessa região”, comentou Apodi. 

O pré - candidato teve atuação destacada nos debates envolvendo a situação da Estrada do Belmont, que atravessa o bairro Nacional e por onde é gerado boa parte dos impostos oriundos das empresas distribuidoras de combustíveis instaladas naquela região. 
Essa atuação destacada o levou à presidência da Associação de Agricultores e Moradores da Estrada do Belmont – AMTREB e também a receber uma Moção de Aplauso da Câmara Municipal de Porto Velho. 

HISTÓRICO
Apodi tem 35 anos, dos quais 12 anos é em Porto Velho. Filho adotivo, foi abandonado logo ao nascer pelo pai e doado pela mãe que não tinha condições financeiras para cria-lo. Foi adotado por Edvaldo Lourenço após ser ´anunciado´ em um programa de rádio. O pai adotivo, bem como os avós paternos eram pequenos agricultores e Apodi foi criado em um sítio a vinte quilômetros da cidade, sempre com muito amor e dedicação. 
Trabalhou duro na roça desde cedo, plantando feijão e caju e tinha que percorrer à  pé ou no lombo do jumento por oito quilómetros diariamente para estudar na escolinha rural da cidade. “Muitas vezes a única refeição era a merenda escolar e isso nunca foi motivo para desistir, pois sempre tive o sonho e a vontade de oferecer o melhor a minha família”, lembra Apodi com saudades e com orgulho da criação que teve. 

Apodi concluiu o ensino médio na cidade vizinha de Severiano Melo (RN) e, ao terminar foi em busca de seu primeiro emprego aos 17 anos, em uma empresa de serviços de terraplanagem (TERRAMAQ), em Mossoró (RN) na função de serviços gerais. Com dedicação galgou foi promovido a motorista de caminhão pipa, em seguida operador de escavadeira hidráulica e outras oportunidades foram surgindo à medida que me dedicava e me empenhava.
Ele chegou a Porto Velho em 2008, para trabalhar na empresa Camargo Correia e no consórcio construtor de uma das usinas do Madeira. Apodi hoje tem muito amor pela capital que o acolheu e pretende dar sua contribuição como forma de gratidão pelo que aqui construiu.

Fonte: ASSESSORIA
Publicada em 22 de setembro de 2020 às 15:56

 

Leia Também

Candidato do partido da primeira-dama do Estado tem credenciamento cassado no Detran

Candidato a vice de Breno Mendes, em Porto Velho, foi penalizado por órgão estadual

Breno Mendes é proibido pelo Justiça de continuar fazendo campanha em órgãos públicos

Candidato do governador é denunciado pelo MPE por fazer campanha no Detran

Lucas Follador lidera em Ariquemes para prefeito

Lucas Follador aparece com 32,2% das intenções de voto, contra 25,8% de Carla Redano (Patriota)

Vinícius Miguel apresenta medidas para garantir mais segurança à população de Porto Velho

Entre os crimes que chamam a atenção está o estupro. Segundo a 13º edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, Porto Velho

Envie seu Comentário