Jovem de 21 anos é esfaqueado em Porto Velho; ele diz que foi atacado por ser gay

Jovem de 21 anos é esfaqueado em Porto Velho; ele diz que foi atacado por ser gay

Um jovem de 21 anos, foi esfaqueado na noite de sexta-feira (15) em Porto Velho enquanto andava na rua com o pai. A vítima disse à Polícia Militar (PM), que foi agredido por ser gay. O crime aconteceu na avenida Sete de Setembro, e foi registrado na delegacia como lesão consumada.

Os policiais receberam o chamado e compareceram no local do crime. De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima estava com ferimentos de faca no ombro e na mão direita. O rapaz relatou a PM que estava com o pai andando na rua quando, sem motivo aparente, o suspeito com uma faca na mão atacou os dois.

Na ocorrência o jovem explica como o ataque aconteceu: "Ele [suspeito] bateu no meu pai e depois veio com as agressões para o meu lado. Me ameaçou e também veio com preconceito", relatou a vítima. Ele ainda contou a PM que tentou fugir do agressor.

"Eu dei a volta, meu pai foi para um lado e eu para o outro. Na esquina encontrei o homem que gritou bem assim: "Não corre. O primeiro vai ser tu que eu vou matar depois vai ser seu pai", aí ele me esfaqueou no braço e na mão", relata.

O suspeito, que foi identificado pela vítima apenas como Afonso, ainda não foi encontrado pela polícia.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e realizou os primeiros atendimentos na vítima.

Criminalização da homofobia

Membro da comunidade LGBT de Catmandu ergue uma bandeira do orgulho gay na cerimônia de abertura da 1ª edição dos Jogos LGBT do Sul da Ásia, na capital do Nepal. — Foto: Niranjan Shrestha/AP

No dia 13 de junho de 2019, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por 8 votos a 3, permitir a criminalização da homofobia e da transfobia.

Pela decisão do tribunal, declarações homofóbicas poderão ser enquadradas no crime de racismo. Pena prevista é de um a três anos, podendo chegar a cinco anos em casos mais graves.

Conforme a decisão do STF:

"praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito" em razão da orientação sexual da pessoa poderá ser considerado crime;

a pena será de um a três anos, além de multa;

se houver divulgação ampla de ato homofóbico em meios de comunicação, como publicação em rede social, a pena será de dois a cinco anos, além de multa;

a aplicação da pena de racismo valerá até o Congresso Nacional aprovar uma lei sobre o tema.

Fonte: G1 RO
Publicada em 16 de novembro de 2019 às 12:14

 

Leia Também

Avó denuncia neto para a polícia após levar calote

Foram adquiridos, no crediário, uma máquina de lavar e um ventilador

Tombamento de caminhão deixa trânsito lento na BR-364

Apesar da gravidade do acidente, o homem não se feriu. O trânsito ficou lento no local e foi controlado pela Polícia.

Jovem nega sexo e é agredida em carro

No momento em que ela se preparava para ir embora, o amigo teria tentado manter relação sexual dentro do carro.

Família é feita refém durante tentativa de assalto em Porto Velho

Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes, onde ficou à disposição da Justiça.

Envie seu Comentário