Pastor que decepou mão da esposa vai responder apenas pelo crime de lesão corporal grave

Pastor que decepou mão da esposa vai responder apenas pelo crime de lesão corporal grave

Preso preventivamente em abril desse ano após agredir covardemente a esposa e decepar a mão da vítima com um golpe de facão, o pastor Evangélico Josemar Santos de Aguiar, 48 anos, não vai enfrentar o tribunal do Júri para responder pelo crime de tentativa de homicídio contra a vítima, Juliete Coutinho da Costa Aguiar. 

Após a audiência de instrução e julgamento entre a perícia e as testemunhas, na Sala de Reuniões da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Porto Velho, atendendo ao parecer do Ministério Público, o juiz José Gonçalves da Silva Filho, determinou a remessa da denúncia para o 2º Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra Mulher. 

Dessa forma, o pastor responderá por crime de lesão corporal grave, cuja pena prevê 2 a 8 anos de prisão. Se fosse condenado a tentativa de homicídio (duplamente qualificado), a pena seria superior a 10 anos. 

Lesão Corporal grave é admitida em cinco ocasiões, uma delas a perda ou inutilização do membro, sentido ou função. A vítima teve a perda da mão esquerda, que, mesmo sendo resgatada não foi possível ser reimplantada pelos médicos do hospital, tornando-se uma perda permanente.

O próprio Ministério Público pediu a desclassificação do crime para lesão corporal gravíssima, pois o acusado, mesmo tendo iniciado um crime de feminicídio, se arrependeu e não consumou o fato, cessando o fato por vontade própria (desistência voluntária).

Fonte: VIA RONDÔNIA
Publicada em 16 de agosto de 2019 às 17:20

 

Leia Também

PF indicia prefeitos, empresários e servidores públicos por fraudes em licitações de merenda

Os indiciamentos foram realizados pela Operação Prato Feito, que investiga cinco organizações criminosas em São Paulo

Acusado de matar esposa na frente do filho vai a novo júri, em Rondônia

Eduardo foi condenado a 18 anos e quatro meses de prisão, em 2018

PF prende dupla com 15 KG de cocaína em Agência dos Correios, em Porto Velho

Suspeitos já vinham sendo investigados e foram flagrados tentando postar mais quatro caixas com a droga no Correios de Porto Velho

Detento é encontrado morto após tentar fugir de presídio em Porto Velho

Ainda segundo o registro policial, a segurança da unidade não soube informar a causa da morte do preso

Envie seu Comentário