Governador fala do fortalecimento do esporte e acena para o Desafio Internacional de Kickboxing, na Capital

Governador fala do fortalecimento do esporte e acena para o Desafio Internacional de Kickboxing, na Capital

A importância de haver ações votadas para o fortalecimento do esporte no Estado de Rondônia – considerado um celeiro de novos valores em qualquer modalidade esportiva – foi destacada pelo governador do Estado, coronel Marcos Rocha, durante reunião envolvendo o superintendente da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer, Jobson Bandeira dos Santos, e o diretor executivo da International Sport kickboxing Association (Iska) – em Rondônia, Júnior Oliveira, ocasião em que foi anunciado o Desafio Internacional de Kickboxing, com previsão de acontecer em Porto Velho, no mês de novembro deste ano.

Durante o encontro, ocorrido no início da tarde de quarta-feira, 19, o governador enfatizou ter consciência da importância do esporte para a população e, por isso, tem sempre orientado a equipe da Sejucel uma maior dedicação às políticas públicas do esporte em todas as suas dimensões – rendimento, participação e educacional –, com profissionais integralmente dedicados a esse assunto, o que leva à excelência do trabalho e ao fortalecimento do esporte. “Nosso Estado é um celeiro de novos talentos e precisamos fazer acontecer, fortalecendo o Esporte com união”, disse o governador.

Ao mesmo tempo, Marcos Rocha acenou como positivo para a realização o Desafio Internacional de kickboxing que, inclusive, terá como atração maior a disputa de título Latino Americano de Boxe Feminino pela Organização Mundial de Boxe entre uma brasileira e uma argentina.

Ao tecer comentários sobre o Desafio Internacional de Kickboxing, Júnior Oliveira enfatizou, antes, que a Iska é uma federação internacional de esportes de combate e tem buscado fomentar, também, em Rondônia a prática das artes marciais que, para ele, será imensurável tanto para os atletas como também para os amantes das modalidades desportivas.

A princípio, o Desafio Internacional deve contar com a participação de 20 atletas, sendo 10 do Brasil de nível de competição mundial.

“Agradecemos ao governador que está dando oportunidade para podermos mostrar o potencial que o Estado de Rondônia tem, sendo um celeiro da arte marcial entre os esportes. Foi uma reunião que chancelou o evento e, além de trazer uma grande atração para a população, vai fomentar o desejo dos nossos jovens pelo esporte”, disse Júnior Oliveira.

O superintendente da Sejucel, Jobson Bandeira, afirmou que uma das missões passadas pelo governador trata-se de inovar, ou seja, não só fazer o que já vinha acontecendo, mas fazer coisas novas para maior motivação à prática desportiva. “Estamos focados nesse objetivo, essa competição apresentada é um evento internacional  e temos parceiros  que querem fazer acontecer realmente. Temos no caso a Iska que vem trabalhando mundialmente. O Estado de Rondônia tem atletas que são de níveis nacionais e às vezes não são  conhecimento. Por exemplo,  o Estado deu suporte e um atleta que foi para China, participar de um Campeonato Mundial, trouxe o bronze para o Brasil, para Rondônia.  Iremos trazer grandes competições para deixar claro que Rondônia  também tem o berço de bons atletas, temos pessoas que vão nos representar”disse o superintendente da Sejucel.

Fonte: Semcom
Publicada em 21 de junho de 2019 às 14:54

 

Leia Também

Conferência da Juventude discutirá políticas públicas para Ji-Paraná

O objetivo, segundo o membro da comissão organizadora, Patrick Magalhães da Silva, é debater políticas públicas para a juventude e elaborar propostas para os próximos dois anos.

PDT se reúne para definir punição a deputada de RO e outros sete que votaram a favor da reforma

Ex-ministro Ciro Gomes defende que todos deixem espontaneamente o partido

Deputado Jhony Paixão garante segunda unidade do Colégio Tiradentes em Jí-Paraná

Inicialmente a escola atenderá 1.400 alunos e seguirá todos os parâmetros metodológicos e educacionais das unidades já existentes.

TCU rejeita pedido de Cassol, mantém multa e proibição de exercer cargo por cinco anos

Cassol atualmente cumpre pena pelo crime cometido entre os anos de 1998 e 2000 quando era prefeito

Envie seu Comentário