JPII X RATOS: Situação do João Paulo II em debate na Assembleia Legislativa

JPII X RATOS: Situação do João Paulo II em debate na Assembleia Legislativa

Um dos principais temas tratados na sessão plenária desta terça-feira 19.03 na Assembleia Legislativa de Rondônia foi a situação do hospital João Paulo II o maior pronto-socorro do hospital, em Porto Velho. A discussão foi uma reação do Legislativo a um vídeo que viralizou nas redes sociais no último final de semana quando uma servidora filmou dezenas de ratos andando livremente pelos corredores, e cozinha do hospital durante a noite. 

Os deputados estaduais sabem que não há mais como esperar, pois, há pelo menos uma década, o hospital e seus servidores passam por essa situação e sabem que não há outra solução senão a reconstrução do hospital ou a construção de outra unidade. Os deputados saíram em defesa dos profissionais que lá trabalham e assumiram o compromisso de ajudar o Governo estadual a reiniciar as o Hospital de Urgência e Emergência – Heuro, que estão paralisadas. 

O líder do Governo, deputado Heyder Brasil disse que esse é um dos principais compromissos do Executivo, que tem se debruçado na questão. Para isso, há várias alternativas que estão sendo analisadas, como a realocação dos pacientes para o prédio do Vila Ricca, ou mesmo no antigo prédio da Assembleia Letislativa e até a utilização do estádio Aluízio Ferreira, em parceria com o Exército, que faria a montagem das suas tendas de campanha. 

O presidente da Comissão de Saúde, deputado Adailton Fúria, esteve no João Paulo II e relatou um ´cenário de guerra´, devido a superlotação do hospital e também a falta de estrutura a que são submetidos pacientes e servidores. Segundo ele, há no Pronto Socorro 236 pacientes para um local projetado para abrigar 150 leitos. “Se fosse um hospital particular já tinha sido interditado”, comentou. 

Ao finalizar, o deputado Fúria demonstrou sua indignação com a situação. “É impressionante como as autoridades tratam um hospital particular e um público. Não culpo o atual governo, mas é preciso haver uma solução. Não quero saber se o governo vai alugar um hospital particular ou recorrer ao Exército ou ao governo federal, mas o João Paulo II precisa sair daqui”, considerou Fúria.

Fonte: VIA RONDÔNIA
Publicada em 19 de março de 2019 às 19:32

 

Leia Também

Adelino Follador participa das discussões do PPA em Ariquemes

Série de reuniões ajuda na construção do Plano Plurianual do Estado

  Audiência Pública promove lançamento do Caderno de Conflitos no Campo Brasil 2018

Relatório reúne dados sobre os conflitos e violências sofridas pelos trabalhadores e trabalhadoras em 2018

Aprovado projeto do deputado Anderson que derruba norma da Sejus

Segundo o deputado, a portaria fere diretamente ao direito de pleno gozo de descanso remunerado dos servidores

Deputada desmente informação sobre disputar a prefeitura de Vilhena

Parlamentar afirma que cumprirá a missão para a qual foi eleita

Envie seu Comentário